24 de agosto de 2012

Valente

Dias atrás eu fui ao cinema sozinha assistir Valente, um filme de animação da Disney Pixar, que conta a história de Merida, uma jovem princesa de longos cabelos ruivos esvoaçantes que adora tiro ao arco. Criada pela mãe para ser a futura rainha do reino, a garota decide competir pela sua própria mão numa competição organizada para a escolha do seu futuro marido, pois acredita que deve lutar pelo o que realmente deseja, ser livre e não precisar viver de acordo com as etiquetas e costumes do seu povo.

A história acaba tomando um rumo diferente, quando Merida recorre a uma bruxa para fazer sua mãe mudar. O feitiço acaba saindo pela culatra e a garota precisa encontrar uma forma de reverter a transformação ocorrida, para que tudo termine bem. Eu tinha visto apenas o trailer, sem saber muito sobre a história em si, e fui surpreendida com o rumo que o filme levou. Não esperava algo tão sério, mas saí de lá com um pensamento positivo e com o otimismo reforçado. Este post é justamente para falar sobre isso, não sobre o filme, mas sobre a mensagem que o filme transmite e o efeito que ele fez em mim.

Em resumo, eu posso dizer que os últimos meses da minha vida não tem sido muito fáceis… Ano passado foi um ano complicado para mim, cheio de decepções e momentos de tristeza, ansiedade, agonia e desespero. Sei que meu lado emotivo toma conta de mim quando eu não estou bem por algum motivo e isso reflete demais no resto da minha vida, que acaba saindo do meu controle. Há poucos meses atrás, eu resolvi dar um basta em tudo isso e tomei uma decisão e uma atitude, que por mais difíceis que fossem, eram necessárias.

Sempre lutei com unhas e dentes por tudo o que eu já quis algum dia na vida e acho que é assim mesmo que tem que ser. Se a gente mesmo não for capaz de lutar por nossos sonhos e desejos, quem irá? Nem todas as minhas escolhas foram as certas, mas eu tenho aprendido bastante ao longo dos anos… Minha mãe uma vez me disse que queria ser tão corajosa como eu, correr atrás das coisas e tentar fazer as escolhas certas, pensando no que é melhor apenas para si. Aquilo me marcou… Eu sempre soube que era forte, mas a partir daquele dia, eu quis ser ainda mais forte. Continuar seguindo meu coração e meus pensamentos, independente de onde eles me levassem.

Tem sido assim a minha vida inteira. E está sendo agora, de novo. Nem sempre é fácil ir contra o que você deseja, mas se é o certo para você e vai te fazer melhor, é o que deve ser feito. De vez em quando tenho minhas recaídas e gostaria de poder voltar atrás, mas eu preciso continuar sendo forte, não posso desistir de onde consegui chegar, de jogar fora todo o meu esforço até aqui. Sim, estou falando de amor. Sim, eu decidi me afastar dele. Sim, eu morro de saudades. Sim, ainda dói bastante. Mas no minuto em que eu tomei esta decisão, eu sabia que não seria fácil. O que continua me empurrando para frente é o fato de que eu sei que um dia tudo isso vai passar, mesmo que ainda leve um tempo para curar totalmente.

Eu sou valente o suficiente para aguentar tudo isso até esta história virar passado… Estou decidida e convicta de que estou fazendo o melhor para mim, portanto pretendo continuar assim. Tomar uma decisão difícil não é a pior parte; a pior parte é continuar tomando esta decisão todos os dias e manter o foco no que você deseja. Dói, eu sei, mas no final das contas, vai valer a pena. Tem que valer a pena.

Sigo todos os dias pensando que era a minha única opção… A única forma de acertar as coisas pra mim. Posso não ser perfeita, mas eu não merecia continuar passando por tudo aquilo. Mereço muito mais, mereço coisas boas. Só quando me dei conta disso é que eu resolvi mudar o que eu estava vivendo. E isso é o que realmente importa, você saber o que merece e ser corajoso o suficiente para correr atrás. Mesmo que para chegar lá você tenha que passar por fases complicadas… Mas faz parte!

Sei que ainda vai doer por um tempo, sei que vou continuar sentindo saudades, mas um dia isso vai ser apenas uma lembrança. Uma lembrança boa e ruim, ao mesmo tempo. Mas são as nossas escolhas que ditam a nossa vida. Algumas são fáceis, outras são difíceis, outras acontecem tão rápido que mal percebemos, mas cada atitude, cada decisão tem um papel fundamental em tudo o que nos acontece. Você pode errar ali, depois consertar aqui e seguir em frente, tentando sempre pisar nas pedras certas. Às vezes não conseguimos enxergar o caminho com clareza, mas para tudo existe uma solução. Se não existe, é porque resolvido está. Neste momento, você só precisa levantar a cabeça, acreditar em si mesmo e buscar um novo caminho para trilhar. Um novo destino.

“Our fate lies within us. We just have to be brave enough to see it.”
Brave (2012)

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 comentários em "Valente"
  • Eu tb só tinha visto o trailer do filme e ficado com vontade, mas agora com esse seu comentário da “reviravolta” que a história dá fiquei com mais vontade (e curiosa ainda).
    Sobre a dor, vai passar sim. Como diz aquele clichê: “o tempo cura tudo”. E cura mesmo, mas pra isso a gente tem que querer que ele cure, não adianta ficar se remoendo e querer que o tempo cure alguma coisa. E pelo menos essa consciência você já tem.
    Fica bem, Fê!

  • Quanto ao filme… Estou doida para vê-lo :)
    Teu post mexeu comigo… Com coisas que estavam “guardadas”. No semestre anterior fui relapsa, não dei valor ao estudo como sempre dei e quase desisti de tudo. Tenho de voltar a focar no que quero, já que os outros não são a minha vida… Preciso ser mais valente.

    Beijo grande :*

  • Ainda não vi o filme, mas mal posso esperar para vê-lo.

    Uma das frases que costumo ouvir no trailer e que acabou por ser a minha favorita é esta: “se tivesses a oportunidade de mudar o teu destino, aceitá-la ias?!”

    Bom, um dia tudo passa, menos o amor verdadeiro. Esse nada apaga. Acho que é preciso muita coragem para tomar a decisão mais difícil (como abandonar a pessoa que mais amamos) para seguir outro caminho. Eu entendo como te sentes porque tive que abdicar de quem amava para ir por um caminho mais saudável para mim. As vezes, o amor não é suficiente se a única coisa que a relação nos faz é destruir o nosso amor-próprio. .__. Já por não falar que passamos a aceitar migalhas. >.<

    Mas é bom lutar por aquilo que queremos, pelos nosso sonhos. Fica sempre uma satisfação depois de os termos conquistado, como se cada lágrima, cada sacrifício tivesse sido recompensado no final. *-*

    ** OK! Já chega de escrever, Andreia! Dx **

    Beijokas

  • Eu queria muito ser mais forte e conseguir lutar pelo o que penso e sinto. As vezes consigo sim tomar decisões mais difíceis, mas normalmente eu me anulo um pouco e acabo optando por não magoar aquele que tem a ver com toda a historia. =[
    Mas acho que no geral eu consigo ser feliz assim mesmo. Não conseguir tomar decisões difíceis não significa ao pé da letra que sou fracassada e triste né?

    Post lindo fê, valeu mesmo a leitura. serve de grande inspiração pra quem sabe eu começar a lutar um tico mais por mim né?

    Beijokas!

  • Eu tb vi e a sensação foi a mesma…me emocionei em vários momentos, chorei, ri..enfim..esse filme valeu muito a pena!!!

  • AVISO, eu não assistir esse filme, mas se eu ler um comentário ruim que não seja, esse filme é perfeito….AOASKLOALSPALSPAS
    ELA É RUIVA, FIM!!!! ~ RESUMINDO: O FILME É PERFEITO KJASJAISKAOSLAOSAKSOALSA

    LINDO <3!!!
    Não sei se é só comigo, mas acho suas palavras tão empolgante, nunca me apaixonei, fico pensando pensando em relação aos estudos ~ ok, agora ficou parecendo que sou sem sentimentos lol ~

  • Vi algo no Facebook hoje o seguinte: “São os clichês da vida que nos movem, nos fazem continuar a caminhada na Terra…” Foi pensando nisso que eu também cheguei a uma conclusão: temos que ouvir a todos os clichês e selecionar os melhores que se encaixam perfeitamente na nossa vida.

    Dizer somente que isso vai passar é pouco, não ameniza a dor, tampocu te trará a solução dos problemas, contudo, traz um pouco de esperança! Sabe o que eu penso às vezes? A gente (a gente porque eu também estou passando por essa desintoxicação amorosa) muitas vezes ama o amor que temo pela pessoa, muita vezes aquele senimento já passou, mas nós continuamos insistindo na história.

    E não, Fê, isso não vai passar tão cedo! E mesmo que você tente esquecer, pra sempre (eu disse sempre) tu vai lembrar da pessoa e sentir uma saudade dela, do tempo em que tu correu atrás… Pode até sentir saudades, mas vai se sentir muito bem em saber que está curada. No momento eu só posso te dizer uma coisa: segue os FF (Força e Fé) da vida!

    Bjs!