php echo do_shortcode('[contact-form-7 id="19674" title="newsletter-signup"]');
-->
24 de julho de 2018

Minhas Expectativas para “Beautiful Boy”

Em janeiro deste ano, a minha lista de obsessões ganhou mais um membro honorário: o ator americano Timothée Chalamet. Depois de “Call Me By Your Name”, filme que impulsionou o ator para o estrelato e abriu todas as portas para uma carreira promissora na indústria cinematográfica, eu tenho acompanhado todas as notícias sobre os filmes que ele está envolvido e também os que estão em negociação para ele estrelar — faleci umas três vezes quando foi confirmado que ele estará em “Little Women”, adaptação do livro de mesmo nome, dirigida pela Greta Gerwig.

Apesar de “Hot Summer Nights” ser lançado no final desta semana, dia 27 de julho, não é este o filme que está me causando úlceras de ansiedade para assistir... A minha contagem regressiva é para ver “Beautiful Boy”, um drama baseado na vida do escritor Nic Sheff, que venceu uma batalha devastadora contra o seu vício em metanfetamina. O filme estreia nos cinemas no dia 12 de outubro deste ano.

Timothée Chalamet em “Beautiful Boy” (2018)

Fonte: IMDB

Quando eu soube que o filme é baseado em um memoir, eu já reservei o livro na biblioteca pública e fiquei esperando até conseguir começar a leitura. Eu me lembro de ter chorado logo no começo do livro, durante a descrição de uma lembrança do pai de Nic, o autor David Sheff. O livro é emocionante e consegue fazer você sentir o desespero do pai ao ter que lidar com as situações inesperadas que o filho se mete e o amor sem fim que ele sente pelo filho, que em alguns momentos, chega a beirar a morte.

Pôster do filme “Beautiful Boy” e os livros que inspiraram a adaptação
Pôster do filme “Beautiful Boy” e os livros que inspiraram a adaptação

O livro de David Sheff narra fatos que aconteceram na infância do garoto, como o divórcio de seus pais e as viagens de avião entre San Francisco e Los Angeles — que ele passou a fazer sozinho depois de alguns anos. Depois, o autor conta um pouco sobre Nic no início de sua adolescência, quando ele começa a andar com os amigos errados. A história segue por quando o vício pelas drogas foge do controle e ameaça tirar a vida do menino por várias vezes. Ele narra as lembranças de quando Nic foge de casa, quando é internado em clínicas de tratamento, quando invade a casa dos avós para se abrigar e por aí vai.

Em resumo, é uma história intensa e apavorante. Eu já sabia que o final não era triste, que era uma história de superação e de pequenas vitórias, mas foi uma leitura apreensiva. O que mais me marcou e comoveu durante a leitura foram os abraços entre pai e filho, seguidos da palavra “everything”, repetida sempre por ambos — I love you more than everything. Eu também gostei muito da relação divertida entre Nic e Karen, sua madrasta. E nem vou comentar sobre a relação de Nic com seus meio-irmãos mais novos... Só amor.

Steve Carell e Timothée Chalamet em “Beautiful Boy” (2018)
Steve Carell e Timothée Chalamet em “Beautiful Boy” (2018)

Fonte: IMDB

Na telinha, Timothée Chalamet interpreta Nic Sheff, durante sua fase mais madura. Steve Carell interpreta o pai, David Sheff; Maura Tierney é a madrasta, Karen Barbour; e Amy Ryan é a mãe de Nic, Vicki Sheff. Os irmãos mais novos são interpretados pelos atores mirins Christian Convery e Oakley Bull. O filme é dirigido pelo Felix Van Groeningen, com roteiro de Felix Van Groeningen e Luke Davies, e produzido pela Amazon Studios. A duração do filme é de 111 minutos — 111 minutos chorando.

Elenco em “Beautiful Boy” (2018)
Steve Carell, Timothée Chalamet, Maura Tierney, Oakley Bull e Christian Convery

Fonte: IMDB

Eu tenho certeza que o filme será emocionante e terá cenas fortes. Pelo trailer, já percebemos que Steve Carell e Timothée Chalamet têm muita química juntos e que fizeram um excelente trabalho na pele de Nic e David Sheff. De acordo com pessoas que tiveram a oportunidade de assistir alguns trechinhos do filme, ele deve receber nomeações aos maiores prêmios da indústria.

O Twitter pirou depois que eles liberaram uma cena do filme meses atrás, dizendo que já podiam entregar o Oscar para o Timmy dessa vez, porque não ia ter para mais ninguém... Hahaha! Minhas expectativas para “Beautiful Boy” estão bem altas e eu acredito que este vai se tornar o meu filme favorito do ano — seguido por “Get Out“, “Brooklyn“ e “A Quiet Place”. Além disso, também acho que o filme deve receber indicações ao Oscar como Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Roteiro Adaptado.

Steve Carell e Timothée Chalamet em “Beautiful Boy” (2018)

Fonte: Premiere

Agora é esperar de dedos torcidos e com as caixas de lenços em mãos, porque lágrimas vão rolar. Muitas, a que tudo indica. Eu estou ansiosa para saber se o filme vai ser exibido no TIFF deste ano, porque daí eu não vou precisar esperar até outubro e poderei assistir o filme no início de setembro. Para minha alegria, foi confirmado hoje pela manhã que a estreia mundial do filme será no TIFF... Ainda estou enfartando, porque vai ter red carpet e o Timmy vai estar no evento. :love:

Timothée Chalamet em “Beautiful Boy” (2018)

Fonte: IMDB

Assim que os ingressos do TIFF forem liberados para a venda, eu já vou comprar... Eu estarei trabalhando como voluntária no evento deste ano de novo, mas vou garantir a minha presença na estreia do filme, nem que o preço do ingresso esteja inflacionado. Tudo pelo Timmy, tudo pelo Timmy.

Steve Carell em “Beautiful Boy” (2018)

Fonte: IMDB

Timothée Chalamet em “Beautiful Boy” (2018)

Fonte: IMDB

Quero ver se consigo ler “Tweak” antes de setembro, que é a versão da história pelos próprios olhos do Nic Sheff. Eu já fiz a reserva na biblioteca, mas o livro ainda não foi liberado para eu retirar. Eu tenho dois meses para surtar antes do lançamento de “Beautiful Boy”, mas acho que agora eu já posso começar a contar os dias para a estreia... Não falta muito. Aguenta coração!

[gs_lp_like_post]
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 comentários em "Minhas Expectativas para “Beautiful Boy”"
  • oiê!

    só fui entender o motivo de tantas expectativas quando fui ver o trailer. simplesmente incrível! algumas lágrimas até quiseram cair por aqui... :'(

    eu curti muito 'Call Me By Your Name", apesar de desejar um final diferente pra história. o Timothée fez uma ótima atuação! fiquei feliz por todo o o reconhecimento que ele teve. aliás, até hoje não li o livro. ele tá na minha listinha há alguns meses...

    depois do trailer, fiquei animado pra conhecer mais sobre o David Sheff. amo histórias baseadas em fatos reais, principalmente quando o próprio autor escreve sobre si. vou procurar o livro nas minhas próximas compras literárias. <3

    bjs!

    • Oi, Adriel! Então, este filme está prometendo bastante... Totalmente emocional e cheio de gente talentosa. "CMBYN" é demais também, mas eu acho que "Beautiful Boy" vai se tornar o melhor filme (até o momento) do Timmy... Sem dúvidas! E estou ansiosa também para assistir "King" e "Little Women", próximos títulos do moçoilo... Enfim, devo assistir o filme no TIFF (Festival Internacional de Filmes de Toronto) em setembro e depois volto para contar quantas caixas de lenços eu usei... Hahaha! Beijos! <3