php echo do_shortcode('[contact-form-7 id="19674" title="newsletter-signup"]');
-->
6 de abril de 2018

Apresentando: Timothée Chalamet

Depois do enorme sucesso de “Call Me By Your Name”, lançado em janeiro deste ano, o mundo se apaixonou por Timothée Chalamet. O filme, que foi produzido com uma verba bastante baixa, de forma independente, não esperava todo esse buzz e reconhecimento que está tendo. Em várias entrevistas, o próprio Timothée Chalamet disse que ainda não entende porque tantas pessoas estão interessadas em ouvir o que ele tem para falar, já que ele não é famoso e ninguém o conhece... Bom, eu acho que esta fase da vida dele está prestes a acabar. Talento merece ser reconhecido e a tua hora chegou, Timmy.

Timothée Chalamet

Eu confesso que fazia muitos anos que eu não ficava tão obcecada por algum artista assim, mas esse garoto está tomando conta da minha vida... Diferente dos episódios anteriores, onde a minha obsessão era uma paixão platônica disfarçada (oi, Joshua Jackson, Josh Hartnett, Kip Pardue, Robert Pattinson, Zachary Levi?), o que eu sinto pelo Timmy é pura admiração, no strings attached. Ele é um ator incrível e me deixa encantada com a intensidade que injeta em cada papel... A qualidade de interpretação é absurda e eu fico explodindo de orgulho. Sério mesmo!

A carreira do Timothée (pronunciado como “Timo-thy”, apesar de ele ter revelado em uma entrevista que a pronúncia correta, na verdade, é “Timo-tay” ou “Timo-tê”, em francês; mas ele não se importa e aceita ser chamado de qualquer maneira), começou a empinar quando ele foi aceito na LaGuardia High School, uma famosa escola de artes pública em New York City. Filho e neto de ex-dançarinas, sobrinho de um cineasta e de uma produtora de televisão e neto de um roteirista, é fato que ele sempre teve um pezinho nas artes. Durante a sua infância, atuou em diversos comerciais de televisão, algumas peças de teatro locais e dois curtas, “Sweet Tooth” e “Clown”.

Timothée Chalamet

Em 2009, ele apareceu em um episódio no seriado Law & Order e também no filme para televisão “Love Leah”. Em 2011, ele interpretou o adolescente Nicholas, na peça de teatro “The Talls”. Em 2012, ele teve papéis recorrentes nos seriados Royal Pains (4 episódios) e Homeland (8 episódios). No ano de 2013, quando se formou no Ensino Médio e recebeu honras ao mérito pelo seu desempenho acadêmico, ele atuou no filme para televisão “Trooper”.

Tudo começou a mudar em 2014, quando ele conseguiu fazer a transição dos palcos de teatro e seriados para a tela do cinema. Neste mesmo ano, ele fez o seu debut cinematográfico, atuando em “Interstellar”, ao lado do ator Matthew McConaughey, além de uma ponta nos filmes “Men, Women & Children” e “Worst Friends”, e no curta “Spinners”. No ano seguinte, ele participou de mais três longas: “One & Two”; “Love The Coopers”, com um elenco de categoria, incluindo Diane Keaton, John Goodman, Amanda Seyfried, Marisa Tomei e Olivia Wilde; e “The Aderall Effect”, onde interpretou o personagem de James Franco na infância. Todos os papéis bem pequenos.

Timothée Chalamet

Em 2016, ele voltou para os palcos e atuou na peça “Prodigal Son”, que recebeu muitas críticas positivas. Pelo seu papel na peça, ele foi nomeado para o prêmio de “Distinguished Performance” do Drama League Award e ganhou o prêmio de “Outstanding Lead Actor in a Play” do Lucille Lortel Award. Ainda neste ano, ele interpretou Billy Mitman no filme independente “Miss Stevens”, ao lado de Lily Rabe.

Em 2017, foi quando tudo aconteceu de verdade. Além de “Call Me By Your Name”, primeiro filme em que ele assume o papel de protagonista, ele também atuou em “Lady Bird”, como Kylie Scheible; em “Hostiles”, ao lado de Christian Bale, como o soldado Philippe DeJardin; e em “Hot Summer Nights”, que estreia em julho deste ano. Partiu cinema?

Para este ano, três trabalhos estão a caminho: o filme “Beautiful Boy”, onde interpreta o filho problemático de Steve Carrell (eu estou morrendo de ansiedade para assistir este, porque promete ser fenomenal e bem emotivo); o filme “A Rainy Day in New York”, do diretor Woody Allen, contracenando com a Selena Gomez; e o filme “The King”, da Netflix, na pele do Rei Henrique V da Inglaterra.

Timothée Chalamet

Apesar de ter conhecido o ator há pouco tempo, com exceção das peças de teatro e dos curtas, eu já assisti todos os filmes em que ele atua e que foram lançados até o momento. Na maioria deles, o Timmy tem papéis pequenos, sem muita visibilidade. Além de “CMBYN”, eu também gostei de “Miss Stevens” e “One & Two”, onde ele aparece do início ao fim, com personagens relevantes e essenciais à história. Aliás, “Miss Stevens” é tão fofo! Amei de paixão! :love:

Nascido e criado em Hell's Kitchen, um bairro de New York City, esse garoto de apenas 22 anos tem uma carreira garantida pela frente. Timothée é filho de uma americana com um francês, o que explica a sua fluência em ambas as línguas. E ele falando francês é um charme só! Ele aprendeu a tocar piano por volta dos 7 anos, compôs alguns rap durante sua época de colégio e dança maravilhosamente bem. Para o filme “CMBYN”, ele aprendeu a falar um pouco de italiano. Em “Hostiles”, ele interpreta um soldado de origem francesa e entoa algumas frases na língua... Très jolie, mon amour.

Timothée Chalamet

Bom, o que eu posso dizer para vocês é que eu continuo perdendo a hora assistindo entrevistas e vídeos compilados dele na internet. Ele me encanta em todos os sentidos. É carismático, engraçado, intelectual, honesto, lindo, meigo, tudo ao mesmo tempo. E uma das coisas que eu mais gosto nele: ele é totalmente expressivo. Difícil enganar alguém quando o rosto dele traduz exatamente o que ele está pensando e sentindo... É mágico assistir! Isso é, provavelmente, o que faz dele um ator tão bom.

Acho que eu não preciso dizer que a carreira dele é promissora, né? Tenho certeza que este é apenas o começo e que vamos ver muito Timmy Chalamet nas telinhas daqui para frente... E como já dizia o Armie Hammer no Oscar deste ano: ok, vá brilhar, brilhar.

Timothée Chalamet e Armie Hammer no Oscar 2018
Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *