13 de agosto de 2016

Viciando em “Anchor”, do Colton Dixon

Recentemente, falei sobre o Colton Dixon aqui no blog e, desde que comecei a organizar o post sobre os meus participantes favoritos de American Idol, o álbum “Anchor” não sai do meu player. “Anchor” é o segundo álbum de estúdio do Colton Dixon, que foi lançado pela Sparrow Records em 19 de agosto de 2014. Já na semana de estreia, o álbum alcançou a posição #23 no ranking da Billboard 200.

Colton Dixon

Para quem não conhece, o Colton começou sua carreira profissionalmente depois de American Idol, mas a história dele no programa é um tanto engraçada. Ele fez uma audição para participar da décima temporada do programa, junto com a sua irmã, porém ambos foram eliminados antes dos episódios ao vivo. Na temporada seguinte, a Schyler Dixon retornou para mais uma audição no programa e os jurados a reconheceram e perguntaram por Colton. Quando ela disse que ele estava do lado de fora, porém não ia participar da seleção, os jurados pediram para ela o chamar lá fora e o fizeram cantar mesmo assim… Sem opção, ele cantou “Permanent”, do David Cook, e ganhou o ticket dourado para ir para as próximas fases em Hollywood. A irmã dele foi eliminada novamente durante as rodadas de seleção, mas Colton conseguiu ficar no Top 24 dessa vez — e foi quando tudo começou para ele.

Eliminado no Top 7, Colton lançou seu primeiro álbum, “A Messenger”, em 29 de janeiro de 2013 e chegou à posição #15 da Billboard 200. Um ano e meio depois, ele lançou o álbum sucessor, “Anchor”. Apesar de ter um som bem pop rock, ele é classificado como artista de música cristã, já que grande parte de suas músicas fala sobre fé, família e Deus.

:star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Anchor (2014)

"Anchor", de Colton Dixon

S.O.S. :star1: :star1: :star0: :star0: :star0:
O álbum inicia com uma vinheta curta, com sons sintéticos, barulhos, chiados e vozes no rádio e na televisão. É apenas uma introdução para a música seguinte, que começa com esses mesmos sons da vinheta “S.O.S.”.

Our Time Is Now :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
“Our Time Is Now” é, de fato, a primeira música do álbum. Ela já começa com um pegada forte de rock, com o ânimo lá em cima. A música é marcada por solos de guitarra, riffs bem destacados e batidas fortes. A letra fala sobre viver o presente, aproveitar cada momento do agora e deixar o passado para trás, sem culpa. Uma ótima música de abertura, por sinal.

Walk On The Waves :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Novamente, temos uma música marcada por solos de guitarra e riffs significativos. No entanto, a energia de “Walk On The Waves” é mais tranquila, não sendo tão agitada como a anterior. A voz do Colton está mais suave e, no refrão, fica um pouco mais aguda. A letra é bem bonita… Ela fala sobre as dificuldades que enfrentamos e a dor que nos assola eventualmente. E, mesmo assim, devemos ter força e coragem para encarar tudo o que vier e seguir em frente — porque Ele está cuidando de nós. “Walk on the waves, you’ve gotta fight the tide, it’s do or die today…”

Colton Dixon

Anchor :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
A música que dá nome ao álbum começa lenta, ao som do piano… A voz entra suavemente, até que a música começa a encorpar e explode no refrão… “I need an anchor to hold me through the storm. I see the danger, can’t fight it on my own. I’m crying out, I’m going down on the edge and I need you now, my savior, I need an anchor.” A ponte da musica é bem marcante também, com um coro de vozes entonando “save our souls”. A música acalma e acelera algumas vezes ao longo dos 3 minutos e meio, antes de encerrar suavemente de novo.

Echo :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
“Echo” é uma das minhas músicas favoritas do álbum. Ao som de sintetizadores, a música inicia em um ritmo calmo. A voz do Colton é bem clara e, assim que entra no estribilho, chega a ficar um pouco rouca. Amo! O refrão é bem chiclete, com apenas uma frase repetida diversas vezes… A parte que eu mais gosto é logo após o primeiro refrão, quando conseguimos ouvir um sample de uma música do primeiro álbum do Colton, chamada “You Are”. Perto do final, temos o coro de vozes novamente. A música é bem simples, sem nada de especial, mas tem uma energia boa.

35.8438, -86.4518 :star1: :star1: :star0: :star0: :star0:
Temos mais uma vinheta no álbum… E, apesar de curtinha, ela me lembra muito aquelas músicas e cânticos indianos. O nome da música é uma coordenada geográfica e aponta para um local na cidade de Murfreesboro, no estado norte-americano Tennessee. Como ele nasceu nessa cidade, imagino que seja a localização da casa em que ele morava quando pequeno.

More Of You :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
E então chegamos em “More Of You”, primeiro single de trabalho do álbum. É uma música boa, mas eu não a teria escolhido como single. Ela inicia com o que parecem ser batidas de bolas de basquete no chão (hahaha!) e depois engrena… A melodia da música é simples e bem básica. A letra fala sobre deixar que Ele seja mais presente em nossas vidas, entregando a Ele tudo o que somos e temos… A ponte, ao final da música, é bem marcante.

Loud And Clear :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
A oitava faixa do álbum é acelerada. “Loud And Clear” tem uma pegada forte de rock, com riffs e solos de guitarra durante toda a sua duração. O refrão é gostoso de ouvir e bem fácil de cantar… É uma música que te dá vontade de levantar, pular, gritar e quebrar tudo. Provavelmente, uma das músicas mais marcantes do álbum. Trocadilhos à parte, o nome da música já deixa isso bem claro, aliás, em alto e bom som. Ouçam!

Fool’s Gold :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
A música começa devagar, com sons sintetizados e segue assim por um bom tempo. Quando a banda entra, a canção ganha mais volume e fica mais pesada, com guitarras bem marcantes ao fundo. O refrão é bom também, embalado e fácil para cantar junto. Eu gosto bastante das partes em que o Colton canta com a voz mais leve, quase sussurando… A música termina baixinha, com um barulhinho que lembra aquelas caixinhas de música de antigamente.

Dare To Believe :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
A décima faixa do álbum também é uma das minhas favoritas. A música já começa animada, com batidas bem marcadas e vozes cantando “oh, oh, oh”. O ritmo é bem simétrico nos versos, mas o refrão é bastante melódico, com uma voz gostaosa de ouvir. Essa música tem a melhor ponte do álbum inteiro, sendo quase impossível não cantar junto. “Dare To Believe” fala sobre os milagres, feitos e escolhas de Jesus Cristo, que viveu e morreu por nós (palavras dele, não minhas, okz?). E ele diz em alto em bom som que ousa acreditar que Ele é o salvador e a razão de tudo.

Colton Dixon

Through All Of It :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
E temos, enfim, nossa primeira balada do álbum. A música é embalada pelo som do piano e dos violinos. A melodia é linda e a voz do Colton está maravilhosa, bem aguda em alguns momentos. Com 3 minutos e pouco, “Through All Of It” é só amor! A música fala sobre dificuldades, acertos e erros na vida e sobre como Deus sempre esteve presente em todos esses momentos. A música também virou um single e tem um clipe muito bonito, com o relato de pessoas que enfrentaram problemas em suas vidas também.

Limitless :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Chegamos na minha música favorita do álbum! “Limitless” não chega a ser uma balada, mas ela tem um ritmo calmo e lento. A melodia é muito bonita e a letra da música fala sobre amor, força de vontade, coragem e todos os sentimentos que nos fazem superar qualquer adversidade ou desafio em nossas vidas. Sou simplesmente apaixonada! A música virou single também e tem um clipe em versão acústica, que toca #nomeuplayer o tempo inteiro… Melhor música do álbum e o Colton está maravilhoso no clipe — com aquele sorriso ridículo de tão lindo. Dá play!

Back To Life :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Depois de duas músicas lentinhas, a energia aumenta novamente. Os primeiros versos são mais devagares, mas quando chegamos no refrão, o volume aumenta. As marcações de bateria dessa música são incríveis! Dá para ouvir direitinho os rolos no final do refrão. Perto do final da música, a música fica com uma sonoridade eletrônica. Apesar de eu não a considerar como uma faixa de destaque do álbum, é uma música bem para cima e animada.

This Isn’t The End :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
O álbum se encerra com “This Isn’t The End” (oi, rolou uma ironia?), que é uma música calminha e bem melódica. O refrão é bem gostosinho de ouvir e a última nota que ele canta nesta parte é looooonga e suave… Essa faixa também tem bastantes aspectos eletrônicos, mas mesmo assim se consegue ouvir claramente todos os instrumentos. Ela termina aos 3 minutos e 45 segundos, um pouco sem destaque. É uma música boa, de forma geral.

“Anchor” é um álbum delicioso! Para quem gosta de pop rock e músicas de conteúdo, eu sugiro conhecer mais o trabalho do Colton Dixon. O álbum também ficou em primeiro lugar no ranking de US Christian Albums da Billboard. Muito merecido! Provavelmente, “Anchor” vai tocar por mais vários meses #nomeuplayer ainda… :wink:

BEDA Agosto 2016

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *