14 de novembro de 2017

“Tell Me You Love Me”, o novo álbum da Demi Lovato

O “Tell Me You Love Me”, da Demi Lovato, não é um álbum pelo qual você se apaixona na primeira vez que escuta. Eu, mesmo sendo fã da cantora há quase dez anos, não gostei muito das músicas no primeiro play. Mas, por motivos óbvios, continuei ouvindo o álbum repetidamente para me familiarizar com a trilha sonora que embala este momento que a moçoila está vivendo agora — solteira, sexy, livre, leve e solta.

"Tell Me You Love Me", da Demi Lovato

Alguns dias depois, a ficha caiu para mim. Posso garantir que este não é (e nem vai se tornar) o meu álbum favorito dela, mas ele veio recheado de grandes potenciais. A começar por “Sorry Not Sorry”, que é aquela música chiclete e dançante, que faz você levantar da cadeira e balançar o esqueleto, e está bombando por todos os lados. Mas são as outras músicas do álbum – algumas bem em particular — que fazem dele um repertório especial — e digno de alguns Grammys? Uhum, quem sabe.

Preparados para conhecer e revisar faixa por faixa? Então vem…

01. Sorry Not Sorry :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
O álbum já começa com a energia lá em cima e cheio de sassyness. Demita atirando para todos os lados e mostrando quem está no comando… E, hey, funcionou! O primeiro single do álbum foi recebido muito bem no mundo todo e antecipou que este seria um álbum interessante. A batida animada e rítmica te faz querer dançar e o refrão da música é fácil de gravar e contagiante. É impossível não ficar cantarolando por horas depois de ouvir a música uma ou duas vezes. Well done, musinha!

02. Tell Me You Love Me :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
A segunda faixa do álbum apresenta a versão da Demi que eu mais gosto: vulnerável, emotiva e com uma voz extremamente poderosa. A música que dá nome ao álbum é uma balada romântica e traz influências de soul e R&B em sua sonoridade. Quem também ama o coral de vozes cantando o refrão com a Demita? Oficialmente lançado como o segundo single do álbum, TMYLM é uma música apaixonante e intensa, te fazendo sentir com todas as células do seu corpo. Amo demais!

03. Sexy Dirty Love :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Em seguida, o álbum traz mais uma música energética e cheia de provocação. Em uma fase totalmente sensual, Demi fala sobre o desejo de uma relação envolvente e ardente nesta canção. Gosto bastante do refrão e adoro os agudos que ela solta durante a música. No entanto, eu a acho dançante demais para se tornar uma favorita. O pré-refrão é a parte que eu mais gosto, cheio de groove (eu amo o solinho de baixo e o “estalar de dedos”) e explodindo ao chegar no refrão. Quatro estrelas.

04. You Don’t Do It For Me Anymore :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Esta faixa é o cúmulo da lindeza! Ela inicia devagar e vai se construindo até chegar o refrão, onde a Demi solta o vozerão e põe o chão para tremer… Logo que foi lançada, lembro de ouvir muita gente falando que ela merecia um Grammy pela canção e ó, preciso concordar. Vocais arrasadores, intensidade e emoção na melodia e na letra — um show de interpretação da musinha. A música ilustra o final de um relacionamento nocivo entre a Demi do passado e seu vício com drogas e álcool. Certamente, uma das minhas favoritas e uma das músicas mais poderosas de toda a carreira dela. Vem, Grammy! :wink:

Demi Lovato

05. Daddy Issues :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
A quinta faixa se chama “Daddy Issues” e traz de volta uma energia dançante, marcada por sons sintéticos. Esta é uma canção descontraída, que brinca com temas como desejo, sexo e romances casuais. Eu acho engraçado o que ela entoa no refrão: “Lucky for you, I got all these daddy issues. What can I do? I’m going crazy when I’m with you… Forget all the therapy that I’ve been through… Lucky for you, I got all these daddy issues” — lembrando que ela tinha uma relação muito ruim e quase não-existente com o seu pai biológico, hoje em dia já falecido. Hahaha! Damn, girl.

06. Ruin The Friendship :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
E chegamos na música mais polêmica deste álbum… Antes do lançamento de TMYLM, a Demi revelou que uma das músicas do álbum era sobre alguém conhecido e que as pessoas o identificariam facilmente — e ela estava nervosa por este motivo. E nós descobrimos, sim, dona Demi. Apesar de ela não ter confirmado em nenhuma entrevista (e nem negado, em momento algum) o nome do indivíduo, o conteúdo dos versos deixa muito claro que a música é sobre Nick Jonas, seu amigo desde a época de “Camp Rock”. A música fala sobre sentimentos que estão vindo à tona e sobre cruzar a linha entre a amizade e “algo a mais”… Eu li vários artigos sobre todas as pistas que provam quem é a fonte de inspiração da música, mas esta ponte deixa muito claro e encerra o assunto de uma vez por todas: repare nas letras iniciais do trecho. Eu estou shippando #nemi fortemente desde então! Uma das favoritas, sem dúvidas.

Ruin The Friendship & Nemi

07. Only Forever :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Esta é a outra música que ela escreveu para a mesma pessoa da faixa anterior — Nick, Nick, Nick. A canção fala sobre um relacionamento que ela deseja profundamente e até incentiva a pessoa a tomar uma atitude para torná-lo realidade. Novamente, várias pistas apontam para o Nick, como o jogo de palavras “future” e “now” no começo da música (“Future Now” é o nome da turnê que os dois fizeram juntos no ano passado) e uma referência à música “Shelf”, do Jonas Brothers. O fato de ela afirmar que vai esperar pelo desenrolar das coisas “apenas para sempre” amoleceu o meu coração… Será que ela realmente escreveu isso para o Nick e sente tudo isso por ele? OMG! ALL THE FEELS! Uma belíssima balada, intensa, cheia de emoção e temperada com vocais maravilhosos. Linda, linda, linda.

08. Lonely (feat. Lil Wayne) :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
A oitava música do álbum vem com uma pegada forte de hip hop — e conta com a participação do rapper Lil Wayne. Ela me lembra bastante o cover de “How To Love” (do prório Lil Wayne) que a Demi fez em sua turnê em 2011. A música fala sobre um relacionamento que acabou e a deixou arrasada e solitária… Adoro as arranhadas na voz que ela dá quando fala “lonely”, logo antes do refrão. O ritmo segue constante até o final da música, ficando mais marcado com os versos falados pelo rapper e mais melódico com as (lindas) oscilações vocais da cantora no refrão. “Lonely” é a música mais diferente do álbum, mas é extremamente gostosa de ouvir. Calminha e relaxante — apesar da letra carregada e dramática.

Demi Lovato

09. Cry Baby :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Esta faixa não chega a ser uma balada, mas ela é mais lenta e melódica do que a maioria das músicas de TMYLM. Ela inicia com um dedilhado de guitarra e depois introduz uma voz doce e quase sussurada em algumas partes. Pouco antes de chegar ao refrão, percebe-se um crescendo e então ela explode. Vários agudos, voz sobrepondo voz e um refrão chiclete. Gosto do ritmo embalado dos versos e das notas mais altas, que ela executa com perfeição. Três estrelíneas para ela.

10. Games :star1: :star1: :star0: :star0: :star0:
“Games” tem um pezinho lá no R&B e me faz lembrar de algumas músicas antigas do Destiny’s Child e do TLC. Ela é bem previsível do início do fim e é, provavelmente, a música que eu menos gosto do álbum. O refrão dá uma agitada na música, mas nada que chame muito a atenção. Ela fala sobre os joguinhos que o cara faz com ela, mandando mensagens de texto confusas e que nem sempre querem dizer exatamente o que está escrito… Mas é aquela coisa, néam, amigues? “Careful when you play these games, you might find out the hard way that two can play…” Boom!

11. Concentrate :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
A décima primeira música do álbum é bem crua — no bom sentido. Também é uma representante de R&B, lentinha e quase numa versão acústica. O refrão é bem marcante e cheio de notas agudas, principalmente perto do final. A música fala sobre desejo, sensações físicas e sexo.

12. Hitchhiker :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Eu adoro essa música! Ela se parece muito com a música anterior, calma e marcada com batidas de R&B. A letra fala sobre explorar um novo relacionamento com alguém que parece ser especial e embarcar em novas aventuras ao lado dessa pessoa. Em resumo, deixar a vida acontecer e se permitir aproveitar cada momento. O refrão é bem gostoso de ouvir! “Go anywhere you wanna go, I don’t really need to know if my heart is in danger… ‘Cause as long as you’re the driver, I’m your hitchhiker.”

Demi Lovato

13. Instruction (feat. Demi Lovato & Stefflon), do Jax Jones :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Esta faixa é uma música do DJ Jax Jones com participação da Demi e da rapper Stefflon Don. Ela tem uma energia gostosa, bem dançante e meio com ritmo de carnaval. Inclusive, o clipe da música tem mulheres fantasiadas sambando e alguns caras jogando capoeira… Adorei! Uma ótima música para coreografar hip hop e street dance! Partiu pista de dança?

14. Sorry Not Sorry (Acoustic) :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
A versão acústica de “Sorry Not Sorry” é melhor do que a original… Ela traz mais influências de soul e R&B e o coral cantando o refrão com a moçoila deixa a música com a mesma vibe de “Tell Me You Love Me”. Não tem como não cantar o pré-refrão sem bater palminhas ou se balançar quando ela entoa o refrão chiclete de “baby, I’m sooooorry, I’m not sorry…” Põe no repeat aí, está liberado!

15. No Promises (feat. Demi Lovato), do Cheat Codes :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
A última faixa é uma versão acústica da música “No Promises” do Cheat Codes, com participação da Demi. Para o meu gosto, encerrou o álbum com chave de ouro. Eu já gostava da música na versão original, mas ela assim, desnuda, ficou incrível… Adoro o grito que a Demi dá no final (noooooo!). Ela segue calminha até o final, até que acaba. Ela tem uma vibe de música de alongamento depois de uma aula de ginástica bem pegada, sabe? Daí só falta uma salva de palmas, agradecer a professora pela aula e ir para casa.

Ufa! Que repertório, hein?

Este é o sexto álbum de estúdio da cantora e foi lançado no dia 29 de setembro de 2017. A versão comum do álbum tem 12 faixas e contempla uma mistura entre pop dançante, soul e R&B. A versão Deluxe tem 3 faixas a mais: “Instructions”, “Sorry Not Sorry (Acoustic)” e “No Promises (Acoustic), conforme eu listei aqui no post. A versão exclusiva da Target possui 14 faixas ao todo, com as inéditas “Smoke & Mirrors” e “Ready For Ya”. O álbum recebeu críticas positivas, em geral, e alcançou a terceira posição na Billboard 200.

Eu passei semanas e semanas só ouvindo TMYLM — tenho pena da minha colega de faculdade que teve que me aguentar cantando “Sorry Not Sorry” no meio das aulas por vários dias só para pentelhar — e estou animadíssima porque ano que vem eu vou ao show desta turnê, para ouvir várias músicas ao vivo. Até lá, seguirei ouvindo o álbum e shippando #nemi, pois a esperança é a última que morre, certo?

Gostou deste post?
(1)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 comentário em "“Tell Me You Love Me”, o novo álbum da Demi Lovato"
  • Ei :)
    Como está?
    Ah, Demi…que mulher! Adoro muitas músicas dela. Adoro ainda mais os clips ( Mais linda a cada dia, na moral kkk)
    Nunca ouvi este CD todo mas gosto de Daddy Issues e Hitchhiker

    Beijos e se cuida