Tag "Ficção"

2 de abril de 2016
O Dia do Meu Casamento

O Dia do Casamento

Ela estava extremamente nervosa. Andava de um lado para o outro e passava as palmas das mãos na saia do vestido compulsivamente, secando o suor frio que enxarcava os seus dedos. Na frente do espelho, ela verificava mais uma vez se a maquiagem estava intacta, sorria para si mesma e virava o corpo de lado para se certificar de que o vestido estava perfeito, com tudo no seu devido lugar. Ela estava linda, mais do que o normal. Os olhos castanhos marcados com um delineador preto, os lábios cor de cereja, o cabelo preso em um coque banana, envolto pelo […]

Continue lendo
29 de outubro de 2014
Esses olhares...

Olhares

Ele apoiou as duas mãos em cima da minha mesa e me fitou fixamente. Continuei mexendo no computador, ignorando sua presença, porque eu estava muito nervosa para olhar de volta para aquele rosto. Espiei com o canto dos olhos os seus dedos levemente dobrados, apoiados na superfície lisa, e as veias saltadas de cima das suas mãos, o que me deixava um tanto aflita. Engoli em seco e fechei os olhos. Coragem, vamos lá. Coragem. — Qual o motivo dos olhares? — ele disparou, antes que eu pudesse pensar em qualquer coisa para dizer. — Olhares? — indaguei. — Sim, […]

Continue lendo
6 de novembro de 2013

Cravo e canela

Nem era para eu estar postando aqui, porque o layout novo do blog ainda não está pronto, mas eu venho me sentindo tão inspirada para escrever que resolvi burlar as minhas regras e postar esse texto, para tirar um pouco a poeira daqui. Espero que o próximo post já seja para falar do visual novo do Confabulando, então até lá. Mandei uma mensagem para o celular dele e fiquei aguardando na frente do prédio. Eu sabia que ele não me responderia, mas em alguns minutos estaria cruzando a porta do elevador e vindo em minha direção. Aguardei ansiosa, mexendo os […]

Continue lendo
14 de abril de 2013

Cama

Ele deitou de costas na cama, num pulo rápido, e puxou o lençol por cima das pernas, até a altura da cintura. Eu olhei para ele pelo reflexo da janela e pousei meus olhos em seus peitos, que estavam descobertos. Na altura do coração, um pingente prateado em forma de circunferência tocava a sua pele, que era clara e salpicada de pintas negras. Ele estava sério e olhava para o teto, concentrado em sua própria respiração. Contive um sorriso que ameaçou invadir meu rosto e peguei meu pijama, que estava na primeira gaveta do meu armário. Quando eu voltei para […]

Continue lendo
4 de fevereiro de 2013

Água na boca…

Caminhei até a mesa de bebidas e me servi de água gelada. Precisava me acalmar, agir normalmente. Mas não, eu estava parada em um canto da festa, olhando para todos os lados como uma desesperada, esperando encontrar aqueles olhos… Eu sabia que ele viria, mas minha ansiedade estava me matando. Tentei jogar conversa fora com um grupo de meninas que estava perto de mim, mas como formular frases e ser sensata quando a única coisa em que eu conseguia pensar era em estar perto daquele cara que tirava o meu fôlego e me deixava com água na boca? Esqueci que […]

Continue lendo
2 de janeiro de 2013

Fogo

Era a primeira vez que ficávamos sozinhos, sem qualquer par de olhos conhecidos nos mirando. A batida do meu coração parecia uma montanha russa, oscilando entre altos e baixos, sem deixar que a adrenalina fosse embora, mesmo na curva mais suave do percurso. A única coisa que eu tinha certeza era que a gente não sabia como se comportar daquela forma, sem ninguém para opinar sobre nossas atitudes. Ele olhava para os lados sem parar, como se esperasse enxergar alguém conhecido e voltar à nossa velha rotina, mas não via ninguém por ali. O local estava deserto. Ele me olhou […]

Continue lendo
24 de novembro de 2012

Polo Positivo

Eu não conseguia tirar os meus olhos dele. Ele era quase como um ímã, que atraía o meu olhar, não importando onde estivéssemos. Comecei a pensar que ele era um polo positivo, mandando embora toda a minha negatividade e só aumentando a atração que eu sentia por ele. Era como se todos os meus problemas desaparecessem quando ele estava por perto e tudo o que eu conseguia pensar é que eu não queria mais estar em qualquer outro lugar. Ele tinha o poder de fazer eu me sentir mais interessante, mais confiante e mais feliz, e por mais que eu […]

Continue lendo
14 de setembro de 2012

Amnésia

Eu devia ter pensado nisto quando eu era mais novo… Agora, já com 83 anos, é um pouco tarde. Sei que tive uma vida feliz e que todas as pessoas que passaram por ela foram especiais para mim de alguma forma, mas aquele pedacinho arrancado do meu coração realmente nunca mais foi recuperado. Até hoje eu não sei explicar o que tudo aquilo significou na minha vida, mas eu sempre soube que era algo muito especial, independente do que fosse. Foi difícil, no início, aprender a viver sem tudo aquilo, mas eu acho que, na época, era a escolha certa […]

Continue lendo
20 de julho de 2012

Capítulo Um

Ela estava sentada numa mesa para duas pessoas, ao lado da janela, naquele café em que, um dia, já havia sido o seu local de trabalho. Em sua frente, uma xícara de mocaccino e um muffin de lemon poppyseed, mas seus pensamentos estavam longe dali… Não sabia como havia parado naquele lugar novamente, longe de casa, longe de tudo, mas era uma forma de recomeçar. Recomeçar sua vida do zero, sem pensar em nada do que havia passado nos últimos tempos, em cada lágrima escorrida e em cada sorriso desperdiçado. Foram as palavras dele que a fizeram tomar uma atitude, […]

Continue lendo
10 de abril de 2012

California

A placa dizia “LAX, 5 miles”. Continuei dirigindo e conferindo o relógio de 2 em 2 segundos; não queria chegar atrasada. Ainda não estava acreditando que ele tinha aceitado o convite de vir me visitar em Los Angeles, mas o fato é que em exatos 23min e 54s eu, provavelmente, estaria o abraçando. Estacionei o carro meio de qualquer jeito e entrei correndo no aeroporto, tentando não parecer tão animada quanto eu estava. Mas como esconder tamanha empolgação? Era praticamente impossível… Sentei numa poltrona e grudei meus olhos no quadro de voos, onde dizia que o dele ainda não havia […]

Continue lendo
28 de março de 2012

A Formatura

O ano era 2016. Janeiro de 2016. Eu não sabia muito bem o que eu fazia naquele carro, dirigindo para um evento para o qual eu não tinha sido convidada. Talvez eu quisesse fazer uma surpresa, mas tenho que admitir que a surpresa provavelmente seria para mim, pois fazia 4 anos que eu não via ou falava com ele e eu não sabia o que esperar daquele reencontro. Não sabia como era a aparência dele agora, não sabia se ele me reconheceria ou se seria a coisa mais estranha do mundo voltar a vê-lo depois de tanto tempo. Tamborilava meus […]

Continue lendo
9 de janeiro de 2012

A Despedida — Parte 2

Este post é a continuação de “A Despedida”. Para ler, clique aqui. Depois de nos abraçarmos por alguns minutos, eu pude olhar novamente para o rosto dele. Estava me sentindo tonta, excitada e perdida; não sabia o que fazer. Todos em nossa volta tinham seus olhares voltados para nós e eu me senti em uma cena de filme, onde um casal se reencontra no meio do aeroporto, depois de um filme inteiro de coisas que só deram errado, e todos aplaudem enquanto eles se beijam… Sabia que não ia acontecer desta forma, mas era legal pensar que sim. Não sabia […]

Continue lendo
30 de novembro de 2011

A Despedida

Eu estava tentando não ficar tão deprimida com a situação, mas não tinha jeito. Eu estava triste demais por estar indo embora e com o coração partido, principalmente, pelo jeito como as coisas terminaram para mim… Mas partir era o melhor a fazer, eu precisava sair deste lugar, ver novos rostos, novos cenários, sentir novos ares. Eu precisava começar do zero e estava sendo difícil seguir em frente continuando no mesmo lugar. Eu precisava de mudanças, de novidades; e foi por isso que decidi dizer adeus. Na minha mão direita, um livro da Emily Giffin, para ler durante a viagem. […]

Continue lendo
1 de agosto de 2011

Aconteceu naquela noite…

Desde o início da noite estávamos naquela situação: ele de um lado do salão e eu do outro, mas nossos olhos não se desgrudavam nem por um segundo… Eu não sabia muito bem o que fazer e, aparentemente, ele também não, pois ficamos mais de duas horas apenas trocando olhares à distância. Um pouco mais tarde, me distraí por alguns minutos e quando virei para olhar para ele novamente, ele não estava mais lá. Olhei para todos os lados, procurando aquele rosto único, mas não o encontrei em lugar algum. Senti uma tristeza imensa na hora e soube que o […]

Continue lendo
4 de fevereiro de 2011

A Conversa

Por mais estranha e constrangedora que fosse ser aquela conversa, ela era necessária. Já tinha tomado a minha decisão; era o que eu precisava fazer. Mesmo que minhas pernas tremessem, minhas mãos suassem e minha voz oscilasse, eu precisava falar com ela. Era o único jeito de ficar com minha consciência tranquila e a única forma de evitar passar o resto da vida me preocupando com ele… Então eu tomei coragem, liguei para ela e pedi que ela me encontrasse para conversar. Fazia muito tempo que eu não ficava tão nervosa. Não sabia como agir na frente dela e nem […]

Continue lendo