9 de setembro de 2009

Show do Jonas em Toronto

Antes de começar, algumas considerações importantes:

1. OMG! Se alguém souber de algum lugar por aí que tenha um “Joe Jonas” pra vender, me avise, porque eu quero comprar um para colocar em cima da minha cama de enfeite. Ele é muito fofo!

2. Pelo jeito este post vai ser beeeem longo, então se você não gosta de Jonas Brothers ou se está com preguiça de ler, volta outra hora, ok? Hehe! ^^

Agora vamos ao que interessa.

Não! Eu não tive um infarto, não desmaiei, não passei mal e muito menos morri do coração porque eu fui no show do Jonas Brothers. Mas seria por uma boa causa! E me desculpem aos que não gostam deles e tal, mas o show estava muito (muito!) bom. De verdade mesmo! Vou contar…

Domingo, 30 de agosto. Acordei bem cedo para ir trabalhar, mas já estava animada, porque afinal, o grande dia tinha chegado. Cheguei em casa lá pelas 3 e meia e descansei um pouco antes de começar a me arrumar. Saí de casa às 6h15 e peguei o metrô para ir até o Rogers Centre, onde o show ia acontecer.

Quando eu cheguei lá o lugar já estava lotado. Filas nos portões de entrada por todos os lados, meninas carregando cartazes, vestidas com camisetas, faixas na cabeça, braços e rostos pintados com “I ♥ Nick” ou “Team Joe” ou o logo do JoBros. Um bando de fãs malucas por três carinhas, que cerca de 6 meses atrás eu nem sabia que existiam… E mesmo que na minha adolescência eu também tenha sido fanática pelos meus ídolos (leia-se Hanson), eu nunca cheguei a este ponto. Mas, ok.

Me senti bem deslocada no meio de todas aquelas meninas, que provavelmente só tinham metade da minha idade, se formos pensar bem. Mas, what the hell? Desde quando eu me importo com isso? Eu fui no show porque eu gosto de música, gosto da música que eles fazem, curto o trabalho deles e a intenção era aproveitar e me divertir com o show. E isso, certamente, eu fiz!

Assim que eu cheguei lá, procurei o meu portão de entrada e fiquei na fila para entrar no estádio. Sem mentira, eu demorei mais de 30 minutos pra conseguir chegar na porta. Tinha muita gente lá. Tanto dentro, como fora. Meodeus! Quando eu passei a roleta e finalmente botei o pé dentro do estádio, o primeiro show de abertura estava começando: Honor Society. Todo mundo começou a correr para chegar a seus lugares, e eu, como não tinha muito interesse em assistir esta banda, fui pelo corredor de fora (que estava mais vazio), procurando minha seção. O que foi uma ótima ideia, porque um minuto depois eu achei uma nota de 20 dólares no chão. Hehe, que ótimo! Presente de aniversário com direito a $20 a mais no meu bolso…

Meia hora depois a banda saiu do palco e a equipe entrou no palco pra arrumar o palco para o próximo show. Pouco depois das 8h, a Jordin Sparks entrou no palco. De cabelos lisos e compridos, vestido preto e salto alto. Aliás, eu tenho percebido que a Jordin tá sempre de vestido e, na maioria das vezes, é preto. Vai entender! Ela começou o show com “One Step At A Time”, que botou todo mundo pra cima. Liguei a câmera correndo e coloquei pra gravar, mas acabei não dando sorte porque a câmera não teve tempo de regular o foco, e o vídeo ficou desfocado do início ao fim… Pena!

O show da Jordin também durou cerca de meia hora. Mas, uma ótima meia hora! Ela é super animada no palco, fica correndo de um lado pro outro sem parar, pulando, fazendo a plateia bater palmas e cantar junto com a música. Sem falar que ela tem um vozerão, né? E ao vivo a voz dela soa ainda mais aguda, mas é linda da mesma forma! Ela canta bem pra caramba e não desafina nenhuma vez. Ela é daquele tipo de artista que faz você se arrepiar quando solta o grito. Pena que o show foi curtinho, seis músicas apenas. Depois da música de abertura, ela cantou “Young And In Love”, “S.O.S (Let The Music Play)”, “Walking On Snow”, “Tattoo” (que eu amo!) e “No Air” (que eu dava tudo pra ver o Joe entrar no palco e cantar com ela!). Mas como eu sabia que ela ia voltar no meio do show do Jonas pra cantar “Battlefield”, o show não tinha acabado… ainda! :happy:

Lá pelas 9h da noite, eles colocaram um vídeo pra passar no telão e, em seguida, as Wonder Girls entraram no palco para cantar o seu single “Nobody”, só pra matar todo mundo de ansiedade! Quando o grupo saiu do palco, eu já estava de pé com a câmera na mão, esperando os ditos-cujos entrarem! Mas não, eles enrolaram mais um pouquinho e colocaram outro vídeo… Estava todo mundo quase infartando já! Finalmente, por volta das 9h10 da noite eles entraram no palco! Do jeito mais estiloso que há, claro! Devido a invenção deles de ter um palco circular no meio do estádio, eles subiram por baixo… E foram aparecendo aos pouquinhos no meio do palco, até que o miolo nivelou com o resto e aí sim, eles estavam oficialmente no palco…

E finalmente eu consegui fazer o que eu sempre tinha vontade de fazer em todos os shows que eu já fui na vida: anotar o setlist! Sempre começo o show decorando as cinco primeiras músicas, mas lá pela décima eu nem me lembro mais que eu estava tentando memorizar a sequencia. Mas desta vez eu fui esperta! Um dia antes do show eu procurei na internet o setlist do Jonas para a turnê mundial de 2009 e anotei o nome de todas as músicas num papel. O que foi muito prático para a minha dúvida cruel de quais músicas filmar, porque eu fiz as eliminações antes e fui pro show com as escolhas prontas… Se desse eu filmava todas, mas daí nem aproveitaria o show!

Enfim, eu levei a listinha para o show e deixei no bolso de trás no meu jeans, junto com um lápis (sim, eu sou maluca). Toda vez que eles começavam uma música, eu puxava o papel do bolso e anotava o número da ordem ao lado do nome da música. Eles seguiram o repertório à risca, mudando apenas a ordem de algumas músicas durante o show. A menina que estava do meu lado deve ter achado que eu era louca, rabiscando num papel toda hora no meio da escuridão… Mas valeu a pena. Setlist anotado precisamente. Pena que uma das minhas músicas favoritas não estava na lista (leia-se “Shelf”).

JONAS BROTHERS | WORLD TOUR 2009
TORONTO | 30 DE AGOSTO

1. Paranoid
2. That’s Just The Way We Roll
3. Poison Ivy
4. Hold On
5. Play My Music [ver vídeo]
6. Fly With Me
7. Black Keys/A Little Bit Longer [ver vídeo]
8. Much Better [ver vídeo]
9. Year 3000 [ver vídeo]
10. I Gotta A Feeling (Black Eyed Peas cover)
11. Tonight
12. I Gotta Find You [ver vídeo]
13. This Is Me [ver vídeo]
14. Turn Right [ver vídeo]
15. When You Look Me In The Eyes
16. Sweet Caroline (Neil Diamond cover)
17. Live To Party [ver vídeo]
18. BB Good
19. World War III
20. Battlefield [ver vídeo]
21. Lovebug
22. S.O.S [ver vídeo]
23. Burnin’ Up [ver vídeo]

Eles começaram o show com “Paranoid”, o primeiro single do álbum novo. Como essa música eu não ia filmar, já deixei a câmera preparada para fotografar. A primeira foto ficou horrível, haha. Tremida e completamente desfocada. Mas depois eu tirei algumas fotos boas deles. Ahm, quero dizer, do Joe, mais especificamente, porque pra todo lado que ele ia, eu seguia ele com a câmera. Mas antes disso, eu precisei olhar ele várias vezes no telão pra me certificar que era ele mesmo. E sim, apesar de achar o Nick o melhor (como músico e artista), o Joe é o meu favorito, de boca aberta ou boca fechada, cantando ou caindo de bunda no chão, de regata ou sem regata (wow!), com Demi ou sem Demi, sem tirar nem por… Ponto.

Apesar de ótimo, era um tanto estranho estar vendo com os meus próprios olhos o Joe caminhando naquele jeito só dele ou o Nick tocando piano e cantando “A Little Bit Longer”… Não parece real estar a alguns metros de distância e mesmo sem ter uma visão nítida de cada um, reconhecer cada movimento e trejeito, cada coisa que eles faziam e saber exatamente quem era quem, por causa de tudo que você já assistiu milhões de vezes na internet. E daí eu estava ali, vendo aquilo tudo ao vivo e não conseguindo acreditar que sim, eles estavam ali mesmo. Não sei como fui ficar tão fanática por eles, mas sei que aos meus olhos era inacreditável o que eu estava vendo. Vai entender!

Daí eles cantaram “That’s Just The Way We Roll”, que eu adoro. Quando começou o solinho de guitarra, eu gritei. Cantei alto pra caramba a música toda, enquanto espiava o Joe pelo telão… O Joe entrou no palco com uma calça jeans preta, uma camiseta cinza e uma camisa de botão cinza por cima… Como é de praxe, ele sempre termina só de regata, então eu ficava cuidando sempre pra ver se ele estava se pelando… Hehehe! O Nick entrou com uma calça jeans cinza e blusa de botão preta. E o Kevin, ah… eu nem olhei muito pro Kevin. Hahaha! A terceira música foi “Poison Ivy”, também do último CD, que eu gosto, mas não amo de paixão.

Depois eles cantaram “Hold On”, que eu cantei alto também. Quinta música do show e primeira música que eu filmei, “Play My Music”. Esta música faz parte do filme “Camp Rock” e ficou na minha cabeça por muito tempo. E eu adoro o início, com o Joe cantando “Turn on the radio, as loud as it can go, wanna dance until my feet can’t feel the ground”… Amo, amo, amo! Depois eles foram pra uma mais lentinha, “Fly With Me”, que foi a primeira música que o Nick apareceu tocando piano. Muito bonitinha! Quando terminou esta música, todo mundo saiu do palco menos o Nick. E foi então quando ele começou a tocar “Black Keys”. Eu liguei a câmera correndo e coloquei pra gravar, porque eu sabia que ele ia tocar “A Little Bit Longer” emendado. E dito e feito! Um minuto depois a música virou “A Little Bit Longer” e eu morri de felicidade. Essa música é linda e muito especial, porque foi a música que ele escreveu quando ele descobriu que tem diabetes. Após o primeiro refrão da música, ele parou de cantar e contou um pouco a história pra todo mundo. Uma das músicas que eu mais gosto do Jonas Brothers e, certamente, a música mais cantada e mais aplaudida do show. Foi fantástico!

Em seguida, eles tocaram “Much Better”, que é a música que eles dão os flips, mortais e etc. Viu como eu fiz o meu dever de casa direitinho? Não filmei o início da música, mas quando eu vi que eles começaram uma parte instrumental longa demais, eu procurei o Joe no palco e ele tava numa das asas do palco. Liguei a câmera e coloquei pra filmar. Achei engraçado ver o Joe e o Nick correndo pra pular numa cama elástica no meio do palco. Depois o Joe pulou por cima do Nick agachado e adivinhem! Caiu de bunda no chão. Haha. Eu já estava esperando por isso, afinal, é o Joe, né? Depois o Joe pulou o pedestal do microfone, o Nick deu um mortal de frente e, (o melhor de todos), o Kevin deu um mortal de costas com a guitarra… Wow! Tá, os caras não são ninjas nem nada, eles estavam usando a cama elástica pra pular, mas foi legal… E ver o Joe caindo de bunda no chão ao vivo não tem preço. Está filmado para a posteridade.

E daí começou o festival de músicas que eu queria filmar. Depois de “Much Better”, eles tocaram “Year 3000”, que eu amo de paixão. É claro que eu filmei. Eu tentei não cantar junto com a música para a minha voz não ficar no vídeo, mas foi impossível. Não tem como não cantar junto. Se vocês prestarem bastante atenção no meu vídeo, dá pra ouvir minha voz no final, quando a plateia canta o refrão sozinha… Sou apaixonada por esta música! Ouvi tanto no computador, que meu namorado até decorou uns pedaços da letra. Haha! E ah, a estas alturas do campeonato, o Joe já estava só de camiseta… Quando ele voltou pro palco pra cantar “Much Better”, ele já tinha tirado a camisa de botão! Ahhhhh…

A próxima música que eles começaram cantar foi uma surpresa pra mim, “I Gotta A Feeling”, do Black Eyed Peas. Achei meio estranho, mas como a música está em alta por aqui e eles sempre fazem algum cover durante o show, fiquei feliz com a escolha da música, pelo menos. Mas minha surpresa durou por cerca de um minuto, quando o Joe transformou a letra “I gotta a feeling that tonight’s gonna be…” em “…TONIGHT” com um grito. Cara, eu amo o Joe gritando! E eu adoro a música “Tonight” também. Aproveitei pra gritar e cantar alto mais um pouco. Porque a próxima, era uma das minhas escolhidas pra filmar. Quando o Joe falou que era uma música do filme “Camp Rock” eu já coloquei pra gravar. Eles cantaram “I Gotta Find You” em uma das asas do palco, numa plataforma circular que subiu cerca de uns 4 metros. Adorei como o Joe cantou diferente algumas partes da música e as caras que ele fez enquanto cantava. Deu vontade de ir lá apertar ele!

Bom, e aí eu morri do coração! Não literalmente, claro. Mas quase, quando eu ouvi o Joe falando “Ladies and getlemen, please welcome our friend Demi Lovato“. Eu sabia que a Demi estava no Canadá e até pensei que ela podia me fazer feliz e aparecer para cantar no show, mas não achei que ela realmente ia… E ela foi! Argghhh!! Claro, ela cantou “This Is Me”, que eu amo, também do filme “Camp Rock”! E sem mencionar que ela e o Joe fazem um dueto nesta música, né? Primeiro ataque cardíaco: eu assistindo a Demi Lovato ao vivo! Segundo ataque cardíaco: depois dos dois primeiros refrões, o Joe subindo a escada lateral, indo na direção dela e cantando a parte dele. Terceiro ataque cardíaco: ela se posicionando na frente dele e eles cantando juntos. Nesta parte eu fui obrigada a gritar. OMG! Como eles podem ser tão lindos juntos? Bem que eles podiam ter feito uma encenação de “Camp Rock” e terminado a música de mão dadas, né? Ia ser tão perfeito. :love:

Porém, algumas observações importantes sobre esta música. O Joe estava tendo um problema muito sério em conseguir tirar os olhos dela enquanto ela cantava. Mesmo quando ela virava para um outro lado pra cantar, ele continuava olhando pra ela. No final, quando eles cantam o refrão juntos, os olhos dela estavam brilhando e ela não conseguia parar de sorrir para ele. E comentários no YouTube indicam que, realmente, esta foi a apresentação em que eles mais ficaram próximos um do outro enquanto cantavam. Mas mesmo com estes momentos fofinhos dos dois, eu senti falta do abraço ao final da música, que geralmente acontece antes dela sair do palco. Será alguma coisa? Se eu fosse Demi, aproveitava que o Joe está solteiro e dava uma investida… Mas não, ela continua afirmando que nunca vai acontecer nada… Whatever! Não custa sonhar! Go Jemi! ♥

E mais uma música para filmar, depois do romance (que não existe) do Joe e da Demi no palco: “Turn Right”, que é minha música favorita do último álbum. O Nick voltou pro piano, o Kevin acompanhou com um violão e o Joe, sentado em cima do piano, cantou como só ele consegue, o refrão mais lindo de todos os tempos… Hahaha! Fiquei com vontade de me matar depois que eu descobri que a câmera ficou com a imagem desfocada do início ao fim da música. Mas tudo bem, pelo menos o áudio ficou bom, e mais uma vez, adorei o Joe gritando “You might…” no final da música! Eu já estava com dor nos braços de ficar com a câmera levantada pra filmar, mas por mais que ficasse doendo por uma semana, teria valido a pena. No início do meu vídeo, eu esqueci que eu estava gravando e cantei junto com a música. Hehe! Ainda bem que eu me dei conta antes de chegar no refrão… “So turn right into my arms…”

Depois da minha felicidade instantânea em “Turn Right”, eles cantaram “When You Look Me In The Eyes”, que não sei porquê, eu não sou muito fã. Nesta música o Joe já voltou para o palco de regata preta, para a minha felicidade completa. Alguém me explica daonde ele tirou aqueles braços? Uhu! Depois eles fizeram um cover do Neil Diamond, cantando a música “Sweet Caroline”, que eu só conhecia porque no dia anterior procurei no YouTube. Haha! Segundo eles, esta música era para as mães que tinham ido ao show acompanhando suas filhas e tal. Ok, they made their point. E só fiquei mais feliz do que era possível, porque a música seguinte foi a minha amada “Live To Party”, que toca na vinheta de abertura do seriado JONAS, da Disney Channel. E o Nick na bateria, amooo!! Se eles não tivessem tocado esta música no show, eu teria ficado muito decepcionada. Mesmo! No meio da música, enquanto o Nick sola na bateria, o Joe e o Kevin sobem numa plataforma que gira por cima da plateia e molham todo mundo com uma mangueira de água… Cara, eu amo essa música!

“BB Good” e “World War III” seguiram o repertório. “BB Good” foi uma música que ficou na minha cabeça por uns tempos, mas não ficou como uma das minhas favoritas. E como eu duvido que alguém esteja lendo este post inteiro, uma pegadinha. Se você chegou até aqui e pretende comentar, por favor, escreva a palavra fanática em letras maiúsculas no seu comentário e eu prometo que vou providenciar um presente para mandar pra você, já que você foi atencioso em ler o post até o fim. Continuando… Momentos depois, a Jordin Sparks voltou ao palco para cantar “Battlefield” com os meninos. Viu? Viu? Eu sabia! Arrumei a câmera para filmar quando o moço com a percursão ficou 3 horas (ou quase isso!) girando sozinho no palco… O Joe sempre para uma hora na frente dela pra levar às fãs à loucura, mas foi uma pena que ela não passou a mão no queixo dele, como ela sempre faz… E as caras que o Joe faz pra ela não tem preço!

Finalzinho de show, o Kevin voltou ao palco com uma capa de chuva e andou por baixo de uma cascata que caía em cima do palco… E daí o Nick e Joe entraram no palco para cantarem “Lovebug”. No final da música, eles foram pra baixo da cascata de novo e ficaram ensopados. E lá se foi o cabelinho enroladinho do Joe que eu gosto! Antes de sair do palco, eles tocaram “S.O.S”. Lógico que eu filmei esta, porque é uma das minhas favoritas de todos os tempos… Foi phoda! No meio desta música, eu peguei o Joe no telão passando a mão no cabelo molhando… Uma graça! Eles terminaram a música e sumiram do palco.

Mas eu sabia que eles iam voltar, porque eles não tinha tocado “Burnin’ Up” ainda… Liguei a câmera ainda na escuridão e fiquei esperando a reentrada. As meninas todas gritavam “Jonas, Jonas”, enquanto eu ficava com os braços pra cima, esperando algum holofote se acender… Ficou legal no meu vídeo, porque eu peguei a música inteira, desde a parte onde o telão explode e eles sobem pro palco de novo. Não preciso dizer que eles não podiam ter escolhido música melhor para fechar o show, né? Amo esta música com todas as minhas forças! E o Big Rob entrou no palco pra cantar a parte dele! Quando a música acabou, todo mundo voltou ao palco (Jordin Sparks, Wonder Girls, Honor Society e músicos) pra agradecer e depois sumiram de novo. O Jonas voltou, indo em todos os lados do palco, agradecer a presença de todos… E foi neste momento que uma sortuda subiu no palco e agarrou o Joe! Sim, a inveja rolou solta no estádio inteiro… Mas o segurança veio logo botar ela pra baixo de novo! Oras bolas! Até parece que o Joe é público agora!! Humpf!

E foi isso. As luzes se acenderam e o show estava terminado! Simplesmente perfeito. O Nick falou durante o show que o estádio foi lotado por cerca de 56 mil pessoas, a maior plateia desta turnê deles. No dia seguinte, eles postaram no Twitter agradecendo pela melhor noite da vida deles. A Demi também deu o ar da graça, agradecendo os meninos por terem compartilhado o palco com ela e falando que estava impressionada com o tanto de gente que eles reuniram. Ela resumiu a noite como “insana”. E foi mesmo! Voltei pra casa rindo para todos os lados, estava completamente elétrica pra dormir. Certamente valeu ter esperado 3 meses com o ingresso na mão. O melhor presente de aniversário que eu podia ter me dado, EVER! Demi Lovato ao vivo, Nick tocando “A Little Bit Longer” no piano, Joe (o Joe não precisa estar fazendo nada específico, na verdade, eu gosto dele de qualquer jeito)… Não vou esquecer esta noite nunca!

Todos os meus vídeos estão no YouTube, coloquei as fotos todas no Flickr e no Orkut para quem quiser ver… E me desculpem pelo post bíblico, mas eu precisava deixar registrado este evento, nem que somente para mim mesma… Porque foi inesquecível, com certeza! E eu me pergunto como uma banda de meninos mais novos que eu pode fazer isso comigo, mas, música pra mim não tem explicação. É tudo! E tudo que gira em torno de música (ahm, a vida deles?) me chama atenção, inexplicavelmente! :happy:

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *