31 de janeiro de 2009

Rob, Rob…

Acho que pelo layout já ficou bem claro que eu andei me viciando em Twilight, né? Bom, não é à toa! Os livros são maravilhosos e o filme, que não fica muito atrás, ainda traz o Robert Pattinson no elenco! Daí eu não quero mais nada… Na verdade, o que me chamou a atenção para a série foi justamente o Rob, que não era um rosto tão desconhecido assim pra mim, pois como harrypottermaníaca, eu já o conhecia de “Harry Potter e Cálice de Fogo”! Quando eu descobri que era o mesmo ator, que eu me interessei em ver o filme e, consequentemente, em ler o livro (antes, claro!)…

Depois de me apaixonar por “Crepúsculo”, eu me tornei fã de Rob Pattinson quase que instantaneamente! Tenho assistido a todas as entrevistas possíveis com ele no YouTube, baixei todas as músicas dele e fico torta a cada foto (perfeita!) que eu vejo dele… Tá bom, podem me matar, mas eu não acho ele lindo de morrer, mas o conjunto me agrada bastante! Claro que tem fotos que ele está simplesmente irresistível, mas nem todas… Até porque eu já conhecia ele do “Cálice de Fogo” e ele nunca me surtiu nenhum interesse até então! Mas agora que eu sei um pouco mais sobre a vida dele, parece que ele ganhou mais força e, sendo assim, ele é meu assunto favorito 24h por dia! :love:

O que eu queria postar (além da minha paixão arrebatadora pelo Rob! há!) é um filme que ele gravou ano passado, antes de estourar com Edward Cullen em Twilight. O filme se chama “How To Be” e Rob interpreta Art. Com este papel, Rob ganhou o prêmio de Melhor Ator no Festival de Filmes de Strasbourg. No momento, o filme só está sendo exibido em festivais, ainda sem previsão de quando irá para o cinema e DVD. Já me cadastrei para receber newsletters sobre o filme, porque pelo trailer e pela atuação do Rob, o filme deve ser bem legal… Vou postar o trailer legendado e a sinopse, para quem ainda não viu… :wink:

Sinopse: Art é um músico frustrado, que está passando pelo que ele vê como uma crise dos 20 anos. Isso não melhora quando sua namorada o deixa, e ele tem que voltar a morar com seus pais de classe média – que estão longe de se animar com a idéia. Art descobre um guru de auto-ajuda, Dr. Levi Ellington, autor de “Não É Sua Culpa”. Utilizando de seu dinheiro herdado, Art paga a Dr. Ellington para se mudar com ele e seus pais, para tornar-se seu treinador em tempo integral, e o acompanhando aonde quer que fosse. A jornada dolorosamente engraçada de Art para definir sua existência, traz à tona a relação problemática que ele tem com seus pais e a importância de seus estranhos amigos na sua vida.

Estou indo para a praia agora de tarde e só volto segunda ou terça-feira! Sei que estou devendo milhões de comentários, mas essas últimas semanas tem sido bem corridas pra mim! Eu até tentei responder durante o trabalho, mas eles sempre me vencem… OMG! Vou ver se até antes de viajar eu consigo pôr (caiu este acento com a gramática, né? Argh! Eu não consigo escrever sem…) tudo em dia. Me desculpem pela demora e obrigada por quem ainda vem aqui e deixa comentário pra mim!! Adoro lê-los…

E por falar em viagem, semana que vem vou fazer uma festinha de despedida em Porto Alegre… Quem tiver por aqui e quiser dar um pulo lá, me avisa por comentário ou me manda um e-mail, que eu mando as informações direitinho, ok??

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *