19 de fevereiro de 2013

Relacionamentos virtuais dão certo?

Quer discutir um assunto polêmico com alguém, escolha esse tema: relacionamentos virtuais. Eu tenho a minha opinião muito bem formada sobre o assunto, mas a verdade é que isso varia de caso pra caso. Eu sou da época em que as pessoas ainda se correspondiam por cartas e o que eu posso dizer é que, apesar de não conhecer aquelas pessoas pessoalmente, elas eram minhas amigas de verdade. Eu fazia confidências dos meus rolinhos e contava as novidades da minha vida e elas compartilhavam as delas comigo também. A tecnologia chegou e acabamos parando de trocar cartas, mas ainda tenho o contato de todas elas pelas redes sociais. Querendo ou não, relacionamentos virtuais se constroem da mesma forma.

Você nunca viu a pessoa, mas compartilha os mesmos gostos, os mesmos interesses, as mesmas paixões… Ou ainda mais do que isso, você se interessa pelo jeito da pessoa e como ela é, como ela fala (ou escreve, na maior parte dos casos), como reage aos seus comentários e por aí vai. Isso me faz lembrar da época dos chats e de um menino que eu conheci por lá e troquei telefone. Ele morava em uma cidade próxima à minha e parecia ser muito legal, o que me fez querer um contato além das conversas online. Nós trocávamos ligações durante a semana e conversávamos sobre assuntos diversos, sempre rindo muito e se divertindo um com o outro. Adorava a voz e a risada dele… Perdi o contato com ele depois de algum tempo, mas sei que a nossa breve amizade por chat e telefone era verdadeira. Aliás, Wagner, por onde você anda? :stress:

E, mais atualmente, com tantos sites de interação e redes sociais, mais uma vez o assunto me rodeia… Tenho blog há mais de oito anos e, por causa dele, conheci muitas pessoas pela internet, de todos os cantos do país. Não posso dizer que fiz amizade com todas elas, mas algumas pessoas sempre se destacam e você acaba se identificando com elas de uma maneira diferente. Converso com meus amigos virtuais coisas que não falo para as pessoas com quem convivo diariamente e sei que posso confiar neles, mesmo estando a quilômetros de distância de mim. Alguns deles eu nunca vi na vida, outros acabei conhecendo por conta da nossa amizade virtual. O que tenho a dizer para vocês? Duas das minhas atuais melhores amigas eu conheci assim… Pela internet!

Relacionamentos virtuais...

Tudo depende… Relacionamentos virtuais podem dar certo quando os dois lados tem interesse genuíno, ninguém tem intenção de magoar ninguém e rola entrosamento entre as duas partes. E isso vale para amizade, rolo, namoro, casamento e o que mais existir. Eu achava engraçado quando ouvia alguém dizer que namorou ou até se casou com alguém que conheceu pela internet, mas agora eu sei que isso não é algo improvável ou estranho. Simplesmente acontece. Não é porque a pessoa mora longe, que você não nasceu para se relacionar com ela… Aliás, nada na vida é impedimento para qualquer coisa. Você quer, você corre atrás.

Eu vejo relacionamentos virtuais da mesma forma. Desde que haja comprometimento, interesse e vontade, não tem porque não dar certo. Distância não é um problema, neste caso. Seja para iniciar uma amizade, um rolo, uma paquera ou um possível namoro, você só precisa estar disposto para fazer acontecer (e dar certo). Claro que existem pessoas que usam destes meios para tiram vantagens de outras pessoas de alguma forma (entendam como quiser), mas aí vai de você a escolher pessoas merecedoras da sua atenção. Sugiro ficar com o pé atrás no começo, até que tudo se solidifique e você tenha certeza da relação. E isso vale pro virtual e pro real. Não é porque você está vendo a pessoa na sua frente que ela é gente boa. Abram os olhos!

Não tenho o perfil de quem procura relacionamentos casuais pela web, mas conheço várias pessoas que usam redes sociais com este propósito, como o Badoo, onde você pode bater papo por chat online com os usuários. Assim como qualquer relacionamento, ninguém tem a garantia de que irá durar para sempre, mas não custa tentar, certo? Tenho amigos de longa data e de infância que hoje não são tão próximos quanto pessoas que tenho contato apenas pela internet. Seria estranho eu dizer que eu só vi o meu melhor amigo uma vez no último ano? Mas não é. Ele continua sendo meu melhor amigo, mesmo que eu não o veja mais com tanta frequência. Claro que o convívio com a pessoa só firma mais os laços (ou desata tudo, de uma vez por todas), mas não quer dizer que seja estritamente fundamental.

Relacionamentos são baseados em confiança, afinidade e interesse; e isso você pode encontrar tanto na pessoa que senta ao seu lado no trabalho ou na aula, em alguém que mora do outro lado do mundo ou em alguém do outro lado da telinha. Fazer funcionar só depende de vocês dois.

ESTE POST É UM PUBLIEDITORIAL. NO ENTANTO, A OPINIÃO E AS EXPERIÊNCIAS EXPRESSAS NO MESMO SÃO PESSOAIS.

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 comentários em "Relacionamentos virtuais dão certo?"
  • Bom, eu acho que num relacionamento virtual tem de haver verdade. Não adianta haver confiança, se a verdade não está acompanhada dela.

    Eu conheço ‘ele’ há uns seis anos – fará sete este ano – e embora ainda não nos tenhamos conhecido pessoalmente (coisa que ele pretende mudar este ano – e não só quer me conhecer a mim mas à minha família também :X), é uma daquelas coisas que não dá para explicar.

    Conto-lhe coisas que nem a minha própria mãe, já por não que o conheço como a palma da minha mão. (Sei o que está a sentir antes que ele mesmo se deia conta disto, do que pensa…)

    Ele quer casar comigo, então já estás a ver.

    Agora falta dar ‘o passo’ e pronto…

    Mas confesso que o passo em si dá medo, ou melhor é angustiante. Eu já vi pela web a família dele – a irmã mais velha, a mãe e até mesmo o melhor amigo . mas mesmo assim não dá para evitar ter medo.
    O primeiro encontro será num lugar publico, de preferencia onde haja muita gente, só por acaso.

    Apesar de tudo, não se pode confiar ao 100% certo? Nem mesmo naqueles que estão perto de nós. :/

    Não se se me vou casar com ele – se isso acontecer prometo que to conto, se quiseres saber. Veremos… :X

    Desculpa ter-me desviado do assunto .-.

  • Uma das minhas melhores amigas eu conheci pela internet. É como tu disse, se há comprometimento de ambas as partes não tem motivos para dar errado.
    Todos os meus ~rolinhos~ eu conheci pela internet. Sempre fui de ficar em casa então era difícil conhecer alguém na rua. Meu método era a internet e foi assim que conheci meu namorado. Não tinha nenhum impedimento como das outras vezes – morávamos na mesma cidade – então rolou de boa.
    Mas a verdade é que nem todos são boas pessoas e hoje eu fico me lembrando quando eu entrava no bate papo da Uol (oh, god) e lembro das pessoas que eu adicionava no msn. Lembro de um caso particular de uma “menina” que queria me conhecer mas eu nunca podia – era baita duma criança – e ela nunca podia ligar web, não tinha fotos diferentes, essas coisas todas. Quantas vezes meu anjinho da guarda me protegeu de pedófilos… vai saber né haha
    Beijos

  • Se tem uma coisa que eu acredito é em relacionamentos virtuais. Não relacionamento amoroso, nunca me envolvi desse jeito com uma pessoa que conheci na internet, mas tenho orgulho em dizer que encontrei grandes e verdadeiros amigos pela internet. Inclusive conheci minha melhor amiga assim, em 2005 e até hoje mantemos contato, mesmo em cidades diferentes. Nos vemos quando dá, viajo pra casa dela sempre que possível e vice versa. O importante é encontrar uma pessoa que te faça bem e feliz!

  • Eu nem preciso te falar, né? Vc começou virtualmente, a Cih… e até o meu Porquinho! <33333

    E semana que vem é nozes… gordices, conversa jogada fora… (^^)

    Saudade de te ver…

  • Oi Fê!

    Minhas visitas por aqui acabaram diminuindo, mas isso têm acontecido com a blogosfera no geral, quase não tenho tido tempo! :(

    Bom, o que posso dizer sobre esse assunto? Concordo com você, varia de pessoa pra pessoa, e do cuidado que ela toma em relação à isso, porque é possível sim!

    Algumas das minhas melhores amigas são, sim, amigas que conheci pela internet, e posteriormente, encontrei-as na Bienal do Livro ano passado! Outras não cheguei a encontrar ainda, mas pretendo, e por aí vai! Acho que é uma questão de confiança, mesmo, e saber bem com quem se fala!

    Beijinhos,
    May :*

  • Realmente relacionamentos virtuais é um assunto polêmico e complicado, cada pessoa tem uma opinião diferente.

    No meu caso, acho que tudo depende de ambas as partes. Não basta somente eu querer uma amizade/namoro, a outra pessoa também tem que se importa comigo.

    Tenho muitos amigos virtuais e posso dizer sem medo que eles são melhores que alguns que eu vejo todos os dias. Pra gente gostar de alguém não é necessário vermos todos os dias a pessoa, o mais importante é gostar da pessoa, da companhia, das conversas…

  • oii

    claro que dão certo!
    meu namorado há praticamente 5 anos eu conheci pelo Orkut!
    então eu sempre sugiro que dê uma chance pras redes sociais… claro que sem confiar totalmente de cara em alguém que você ainda não conhce né? (no meu caso meu namorado e eu tínhamos um amigo em comum, aí facilitou um pouco)

    megaa bjoo
    ;**

  • É publieditorial mas eu assino em baixo de cada palavrinha! Na verdade, nem parece um publi porque a gente percebe a sua opinião e as suas experiências. É um assunto polêmico mesmo e eu sofro de certo preconceito e MUITAS perguntas repetitivas quando descobrem que namoro um coreano que mora nos EUA hahahaha mas defendo o que você disse: relacionamento exige comprometimento e determinação, mais do que fidelidade. Ele tá chegando em 6 dias e meu namoro não será totalmente virtual! hahahaha mas grandes amizades eu conheci graças ao blog e guardo com muito carinho! amei o post <3

  • É engraçado isso ne?
    Eu blog tb ja faz um booom tempo e eu considero muitas blogueiras amigas, as vezes o contato eh unicamente por blog e nada mais! mas mesmo assim vc ta sabendo e compartilhando o dia a dia das pessoas! outras vao pras outras redes sociais, como vc, outras eu ja consegui marcar encontro e conheci pessoalmente, e outras, como a loma sernaiotto, por exemplo o “destino” deu um jeitinho de me fazer conhecê-la, ela vem fazer facul na minha cidade e a gente se conheceu no dia da matricula dela! dps de anos de amizade virtual!
    é muito legal isso pq a internet veio romper barreiras! graças a ela hj em dia se pode fazer intercambio sem terminar o namoro, ou arrumar namorado do outro lado do mundo.
    isso serve tb pra amizades, lindas amizades que se fazem ou se mantem pela net!

    concordo e assino em baixo com tdo q vc escreveu!!!!

    e que venha o meio do ano e que eu possa te conhecer pessoalmente! haha

    beijaaao!

    (ps, nao sei se ja respondi seu comentario no meu blog… vc perguntou pq eu nao escolhi a usp haha e foi pq eu senti que a unesp, por ser menor, seria melhor pra um curso de licenciatura. desisti da usp qndo soube que la tem 100 alunos numa classe e professor dando aula de microfone… isso pra mim nao funciona em um curso de licenciatura :s)

  • Oi, Fe!
    Bom, esse é um assunto delicado porque afinal, depende de muita coisa. Acho dificil um relacionamento amoroso se manter pela internet, por uma série de motivos (pra mim, por exemplo, um deles é que eu sou muito ciumenta e necessito muito do toque, de sentir o cheiro da pessoa de olhar nos olhos, sabe? e etc…) mas acho que o que acontece e muito é de se conhecer uma pessoa especial pela internet. Eu e meu namorado nos conhecemos assim. Apesar de morarmos na mesma cidade e relativamente bem perto um do outro, nos conhecemos através de uma amiga em comum que fez com que nós adicionassemos um ao outro em uma rede social. E aí fomos nos conhecendo cada vez mais, conversando, descobrindo afinidades e diferenças também… e acabamos nos interessando. E nos conhecemos pessoalmente. Acho que a internet ajuda nisso, a nos apresentar pessoas que sem ela talvez nunca teríamos a chance de conhecer. E isso é demais!

    Beijocas!

  • Você não assiste fantástico?? kkk’
    Concordo com você, depende….
    Assim como amizade/namoro/etc virtual existem seus “contras”, no amizade/namoro/etc q você ver todos dias tem seus “contras”, então tudo depende, p/ algumas pessoas não funcionam e p/ outras funcionam ou não com aquela pessoa ou não naquele momento e milhões de outras variáveis
    Mas, não devemos nos esquecer q as precauções devem ser feita tanto no “mundo “”real” como no “mundo virtual”

  • oi Fe
    Se acredita que o meu marido, eu conheci através de um site de namoro?? kkkkk
    Acho que pode haver amizade sim, aliás, tenho tantas amigas que só conheço virtualmente.
    Um beijão

  • Pra mim deu certo conheci minha esposa no site Namorando pra Casar nos encontramos namoramos e casamos fazem dois anos, e já temos um filhote lindo, então pra mim deu certo.