8 de janeiro de 2018

Os melhores livros que eu li em 2017

Dos 28 livros que eu li em 2017, eu dei cinco estrelas para apenas 4 deles… Eu gosto de livros que te sugam para dentro da história e não te deixam fazer mais nada até que você chegue na última página. A história é tão contagiante, que você esquece de comer, segura a vontade de ir ao banheiro, adia o horário de dormir e desmarca todos os compromissos para poder continuar a leitura. Estes são os melhores livros para ler, sem dúvidas. Minha #maratonaliterária do ano passado teve quatro casos assim…

Os melhores livros que eu li em 2017

Eu li três deles em inglês, mas vou adicionar as informações do livro em português para vocês também, caso prefiram ler a tradução ao invés do versão original. Vamos à lista?

“It Ends With Us”, da Colleen Hoover

Este foi o melhor livro que eu li no ano passado, com certeza. Ele foi o livro do mês de agosto no clube de leitura que eu estava indo na época (eu acabei desistindo de ir, porque a dinâmica do grupo não estava me ajudando a fazer novas amizades, que era o meu objetivo) e eu devorei as 376 páginas em apenas 3 dias. A história já começa interessante e cheia de ação e é difícil largar o livro por muito tempo. Você se apaixona rapidamente pelos personagens e fica na torcida para que o desfecho seja o melhor possível. Bom, o livro terminou exatamente como eu queria. Não é lindo quando isso acontece? Eu ainda não conhecia a autora, mas por conta deste livro, eu já adicionei vários outros títulos dela na minha lista de leitura… Espero que ela continue me proporcionando leituras incríveis.

Título em Português: “É Assim Que Acaba” (Galera Record)
Data de Lançamento: 07/02/2018 (Pré-venda)
Sinopse: Lily nem sempre teve uma vida fácil, mas isso nunca a impediu de trabalhar arduamente para conquistar a vida tão sonhada. Ela percorreu um longo caminho desde a infância, em uma cidadezinha no Maine: se formou em marketing, mudou para Boston e abriu a própria loja. Então, quando se sente atraída por um lindo neurocirurgião chamado Ryle Kincaid, tudo parece perfeito demais para ser verdade. Ryle é confiante, teimoso, talvez até um pouco arrogante. Ele também é sensível, brilhante e se sente atraído por Lily. Porém, sua grande aversão a relacionamentos é perturbadora. Além de estar sobrecarregada com as questões sobre seu novo relacionamento, Lily não consegue tirar Atlas Corrigan da cabeça — seu primeiro amor e a ligação com o passado que ela deixou para trás. Ele era seu protetor, alguém com quem tinha grande afinidade. Quando Atlas reaparece de repente, tudo que Lily construiu com Ryle fica em risco.

“Roomies”, da Christina Lauren

Eu encontrei uma indicação deste livro na edição de dezembro da Cosmopolitan, gostei da sinopse e fiz a reserva na biblioteca para pegar o livro assim que estivesse disponível. Eu comecei a leitura no mesmo dia em que coloquei minhas mãos no livro e, três dias depois, já tinha chegado na última página. Eu lembro de ter ficado um domingo inteirinho deitada (revezando entre o sofá e a cama) e lendo… Apesar de não ter me comovido tanto quanto o livro anterior da lista, o desenrolar do relacionamento da Holland e do Calvin é tão bonitinho, que você torce o tempo inteiro para que o romance engrene de vez…

Este título ainda não está disponível em português.
Sinopse: Durante meses, Holland Bakker inventou desculpas para descer até a estação de metrô perto de seu apartamento, porque se sente atraída pelo músico de rua que toca lá. Sem ter coragem para conversar com o belo estranho, o destino une os seus caminhos na forma de um agressor bêbado. Calvin Mcloughlin a resgata, mas desaparece rapidamente quando a polícia aparece. Usando o único recurso que ela tem para agradecer o músico, Holland consegue que Calvin faça uma audição com seu tio, o diretor musical mais popular da Broadway. Quando o teste vai melhor do que a Holland poderia ter imaginado, Calvin está preparado para uma entrada excelente na Broadway — até que sua razão para ter desaparecido no dia do ataque se torne clara: ele está no país ilegalmente, já que seu visto de estudante expirou anos atrás. Ao ver que seu tio precisa de Calvin tanto quanto Calvin precisa daquele emprego, uma ideia maluca se apodera dela. Impulsivamente, ela se casa com o irlandês — sua paixão ainda um segredo para ele. À medida que o relacionamento dos dois evolui e Calvin se torna o queridinho da Broadway, no meio de toda a teatralidade e da atuação-não-atuação, Holland e Calvin perceberão que ambos pararam de fingir há muito tempo?

“I’ve Got Your Number”, da Sophie Kinsella

Antes de mais nada, gostaria de compartilhar que a Sophie Kinsella é uma das minhas autoras favoritas. Este livro já estava na minha listinha há algum tempo e, ano passado, eu finalmente consegui tirá-lo de lá. O livro já inicia divertido, com a protagonista perdendo o seu anel de noivado durante uma simulação de incêndio no hotel em que está hospedada, uma semana antes do seu casamento, e depois tendo o seu celular roubado na rua. Eu adoro quando a história começa desastrosamente e uma montanha de coisas “estranhas” acontecem para consertar tudo depois. A Sophia Kinsella consegue misturar o cômico com o romântico na medida certa, proporcionando leituras engraçadas e de amolecer o coração da gente. Nossa, eu adoro! Esse livro é muito, muito fofo.

Título em Português: “Fiquei Com o Seu Número” (Record)
Ano de Lançamento: 2012
Sinopse: Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz… Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também o seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone perdido no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada dessa história é o dono do celular perdido, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de ter alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.

“Um Mais Um”, da Jojo Moyes

Este foi um dos primeiros livros que eu li no ano e foi uma leitura leve e divertida. É uma daquelas histórias loucas e improváveis que nunca vai acontecer na sua vida. Bom, certamente não na minha. Mas a história te faz rir e te faz torcer para que os personagens conquistem o que desejam. Tenho vários outros títulos da Jojo Moyes na minha lista de leituras e, apesar de este não ter sido o meu favorito, mereceu as 5 estrelas que ganhou. Um romance suave e engraçado, bem do jeito que eu gosto.

Título em Português: “Um Mais Um” (Intrínseca)
Data de Lançamento: 09/02/2015
Sinopse: Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou. Com dois empregos e ganhando mal, ela precisa sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Tanzie, o pequeno prodígio da matemática, recebe uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem como pagar a diferença do valor e sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de veraneio por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio de Tanzie. Começa então uma viagem repleta de enjoos e comida ruim — a situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.

Quais foram os livros favoritos que vocês leram em 2017? Deixem indicações nos comentários, ok? Adoro conhecer novos autores e estou sempre buscando novas leituras… Eu tenho a mania de só ler romance e chick lit, então estou tentando abrir meus horizontes e ler outros gêneros este ano.

E que a #maratonaliterária de 2018 comece! Valendo!

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 comentários em "Os melhores livros que eu li em 2017"
  • Adorei demais esse post, mas acho que li somente dois livros esse ano :( ao longo que os anos passam meus hábitos de leitura diminuem muito… Espero que eu leia mais livros esse ano. To apaixonada pela Jojo Moyes e já quero ler esse Um mais um

    carol justo | pink is not rose

  • Vou salvar aqui as suas indicações pq ultimamente acho que estou errando muito na escolha dos livros, não ando conseguindo engatar nenhum!