11 de junho de 2013

No meu rádio: Demi

Oops, she did it again! Não, não estou falando da Britnéia, estou falando da Demi Lovato. Da mesma forma como aconteceu no final de 2011, com o lançamento do álbum “Unbroken”, a cantora norte-americana de apenas 20 anos conseguiu me encantar novamente com o seu mais recente trabalho, o álbum entitulado apenas como “Demi”. Composto por 13 faixas, a moçoila volta com músicas mais íntimas e tão deliciosas como as do último repertório. Inclusive, “Demi” lembra bastante “Unbroken” e segue na mesma linha, tendo canções bem diferentes entre si, indo de dance pop a hip hop, passando por algumas baladas no piano e músicas bastante explosivas e dramáticas.

Demi

Semana retrasada, depois de ver banners em todos os sites que eu acessava, eu não resisti e comprei o novo álbum da musinha. Era óbvio que eu compraria, mais cedo ou mais tarde, mas estava eu esperando por uma promoção bacana em algum site, como sempre faço ao comprar CDs. Mas não me aguentei! Já tinha o álbum baixado, mas nunca é a mesma coisas do que ouvir o álbum com o encarte em mãos…

Semana passada o CD chegou e é só o que eu tenho ouvido… Toca direto no rádio do meu quarto e também no meu carro. Saio de casa ouvindo Demi e continuo ouvindo Demi pelas ruas da cidade. E já que eu já ouvi tanto deste álbum, vou contar para vocês um pouco mais sobre cada faixa… Simbora?

HEART ATTACK :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Primeiro single do álbum, “Heart Attack” foi lançado dia 9 de abril e ganhou até post aqui no blog. Por enquanto, é o carro-chefe do álbum e tem dado muito o que falar. Com uma batida mais pesada, a música é bem dramática e emotiva. Gosto bastante das marcações e dos efeitos ao longo da faixa, principalmente no início do segundo verso, quando o som do violão se sobressai ao restante. A música é ótima (e gruda na cabeça), mas não é uma das minhas favoritas. Segue o clipe dela, que é tão intenso e carregado como a música.

MADE IN THE USA :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Essa música fica no meio termo, sem ser muito agitada ou uma balada… É gostosa de ouvir, mas não é dançante. Mais uma vez, gosto do som de guitarras, violões e bateria que a música entona nos seus 3:16 minutos de duração. Ela tem uma vibe de praia, uma coisa mais solta, bem tranquila… Adoro a letra do refrão e o início de cada verso! Será o próximo single deste álbum… Estou curiosa pra ouvir essa música em versão acústica!

WITHOUT THE LOVE :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
“Without The Love” fala sobre um relacionamento complicado, onde a outra pessoa se aproveita dos sentimentos dela para alimentar o seu ego, mas não a ama de verdade. Não chega a ser uma balada, mas tem todas as características. O refrão embala bem na melodia, revelando um pouco de tristeza e mágoa em cada palavra. A música é bem marcada com batidas de baterias e sons sintéticos de teclado. Quase no final, dá para ouvir alguns instrumentos de orquestra ao fundo, deixando-a ainda mais intensa.

NEON LIGHTS :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Essa é a faixa mais dançante do álbum. Justamente por este motivo, está longe de ser uma das minhas favoritas. Mas mesmo sendo dance pop, ela tem uma melodia bem marcante e fica na cabeça… Não se surpreenda se você se pegar cantando depois “like neon lights, like neon lights” sozinho. Aconteceu comigo. Essa você precisa levantar da cadeira e começar a dançar, porque ela te joga para cima. Para cantar alto e esquecer da vida!

TWO PIECES :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Na primeira vez que eu ouvi o álbum, essa foi uma das músicas que mais me chamou a atenção… Mas aos poucos, ela foi perdendo o efeito. A música começa lenta, no piano, e vai ganhando peso até chegar ao refrão, quando explode. Gosto bastante da letra e também da diferença entre a intensidade dos versos e do refrão (carregado de guitarras e baixo). A voz da Demi está diferente, mais suave e escorregadia. E depois explode de novo. As batidas me fazem lembrar daquelas músicas de marching band.

NIGHTINGALE :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
E daí nos deparamos com uma balada, finalmente. Me identifiquei muito com essa música e ela atualmente é uma das minhas favoritas. Ao som do piano, a música começa lenta e ganha proporções maiores ao chegar no refrão, para depois manter um ritmo mais embalado, porém ainda lento. Gosto bastante dos sons de orquestra que ouvimos (de novo) nessa música, principalmente nos pontos de maior intensidade. Amo!

Demi Lovato

IN CASE :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
A faixa 7 é uma das minhas favoritas, desde sempre. É a balada mais lenta do álbum e é basicamente composta de voz e piano. É uma canção de amor e, apesar de a letra não se encaixar em nada do que eu estou vivendo agora, é bastante intensa para mim. Amo essa voz soprada da Demi, quase um sussuro, que deixa a música bem íntima e delicada. Só ouvindo para entender… Apaixonante!

REALLY DON’T CARE (featuring Cher Lloyd) :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Mais uma das minhas favoritas! A música já começa num ritmo gostoso, com um reef de guitarra e marcações de bateria. Animada o suficiente para dançar e com uma letra bacana, essa música vicia logo de cara. A melodia é boa de ouvir e para completar, ao final da música, ainda temos uma pitada de hip hop com a participação da Cher Lloyd, deixando a canção ainda mais descontraída e diferente. Apesar de divertida, a música é um belo estatuto de liberdade dedicado a alguém que não mereceu a atenção que recebeu. Sabe aquela vontade de mandar TNC? Pois é. Amo demais! “Oh no, not anymore, oh no, not anymore…”

FIRE STARTER :star1: :star1: :star0: :star0: :star0:
“Fire Starter” é a música que eu menos gosto neste álbum. Geralmente é a faixa que eu não escuto e passo para a próxima… Principal motivo? Ela é dance pop demais. Diferente de “Neon Lights”, não é tão marcante e gostosa de ouvir. Não digo que a música é ruim, mas como não sou muito fã de músicas com batidas eletrônicas, ela não é relevante para mim. Mas para dançar, é uma ótima pedida!

SOMETHING THAT WE’RE NOT :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Mais uma das minhas favoritas! Ela também começa no violão e tem uma vibe descontraída, assim como “Really Don’t Care”. Mas ainda prefiro esta a qualquer outra música do álbum. Ela é um pop rock gostoso de ouvir e cantar e tem um refrão contagiante. Escuto em loop no carro, com o volume máximo, e canto bem alto a cada “hey!” da música… E uma das melhores partes é quando a música para após o refrão e ela fala “not gonna happen, dude”. Muito boa! Recomendadíssima e, de longe, a melhor deste CD!

NEVER BEEN HURT :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Essa música é uma mistura de pop, rock e dance, e apesar de não ser uma das minhas favoritas, eu gosto muito do refrão dela. A letra é boa, mas a batida constante a torna um pouco cansativa. Ao longo da música, tem alguns efeitos sonoros “explosivos”, que é o que constrói uma energia carregada até o refrão, quando ela rebate de volta. Minhas partes favoritas são as duas últimas frases do refrão (as mais arrastadinhas) e o final da ponte (onde as batidas eletrônicas cessam por alguns segundos). Boa, mas só isso.

SHOULDN’T COME BACK :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Mais uma balada do álbum, que eu adoro de paixão. Diferente de “In Case”, esta música é composta por violão e voz. Ao longo do segundo verso, alguns outros instrumentos aparecem, como guitarra, violino e violoncelo. É uma das músicas em que a Demi vai em tons mais agudos, de uma forma mais orgânica, sem muitos efeitos e arranjos vocais. É uma música quase acústica e bastante intensa. A letra é dramática e a voz dela quase some em algumas partes, dando mais veracidade ao que está contando. Sensacional.

WARRIOR :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Ela encerra o álbum, novamente no piano, com mais uma balada. “Warrior” fala sobre vencer todos os obstáculos e reconhecer a força para seguir em frente, independente de todos os acontecimentos do passado. É uma música bastante pessoal para ela e me lembra bastante a música “Skyscraper” do álbum anterior, que traz sofrimento e dor em cada palavra, mas como uma forma de superação. As últimas palavras que ouvimos dela são: “You can never hurt me again…” Assim esperamos, Demi!

"Demi", de Demi Lovato Demi (2013)
Demi Lovato
:star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
“Demi” é o último trabalho de Demi Lovato, lançado em 14 de maio deste ano. Sendo seu quarto álbum de estúdio, “Demi” traz 13 faixas numa mistura de pop, dance pop, pop rock e uma pitada de hip hop. Além das músicas mais agitadas e com batidas eletrônicas, 4 baladas marcam bastante este repertório. Diferente do álbum anterior, este conta um pouco mais com a presença de instrumentos crus, como reefs de guitarra, violão, baixo e bateria, deixando algumas músicas com uma sonoridade mais orgânica. Demi afirma que este álbum é bastante pessoal e retrata muito bem o momento que está vivendo. As letras das músicas são bem intensas e o álbum tem fortes traços dramáticos e marcações carregadas.

Favoritas: Nightingale, In Case, Really Don’t Care, Something That We’re Not e Shouldn’t Come Back
Ótimas: Heart Attack, Made In The USA, Without The Love, Two Pieces e Warrior
Boas: Neon Lights, Fire Starter e Never Been Hurt
Escute também: Baixar este álbum

Acho que um dos maiores motivos pelo qual eu vicio tanto nas músicas da Demi é o fato de eu me identificar com a maioria das letras, sejam de coisas que eu já vivi algum dia ou algo que estou vivendo no momento. Este álbum caiu como uma luva para mim e conseguiu desbancar o novo álbum da Christina Aguilera, que era o que estava tocando no meu rádio antes… Mas a Demi é a Demi, néam? Ela conseguiu desbancar até a Adele em 2011, por que não a Christina também? Coisa de musa (Christina), musinha (Demi) e musona (Adele)! Adoro, amo de paixão todas elas!

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 comentários em "No meu rádio: Demi"
  • Nossa, ainda não comprei este CD, estou coçando para ouvir todas as músicas, amo de coração alma e tudo a Demi, enfim, sem tempo mandou lembranças, mas eu vou já dar um jeito nisso, concordo que ela e Adele são divas, gosto da Christina também, mas não tanto quando delas!
    Quando saiu o clip de Heart Attack eu quase morri com a perfeição, essa mulher sabe se superar!
    Abraços!

  • Fe, apesar de não ser muito fã de Demi, eu gosto de algumas músicas a parte. E achei que a fotografia desse album está linda! Ela é linda, né?

    E respondendo seu comentário no meu tumblr: Faz tempo que não posto, né? Tenho andado sem inspiração. E ainda estou planejando criar o blog, não desisti não!

    Um beijo!

  • Oi!!!! quanto tempo!!! haha

    eu nao sou do tipo que acompanha cantores/bandas… ate a minha favorita tava meio esquecida, mas tdas as musicas da Demi que ja ouvi me fascinaram!!!

    beijao linda! e que sua auau se recupere e esteja pulando e brincando logologo! s2

  • Eu baixei Unbroken por indicação sua e adorei as músicas, vou baixar esse novo cd dela também, principalmente porque tem uma parceria com a Cher Lloyd que eu adoroo!!

    Beijo!

  • e eu conheço a música “Heart Attack” kkkkk’
    novidaaadeee eu só conhecer uma música do álbum inteiro LOL
    atualmente só tem uma banda q me faz escutar o álbum inteiro, mas fico parcelando para escutar todo kkkkkk
    mentira, é só quando sai os vídeos do shooww LOL