7 de maio de 2016

“Girl On Fire”, o álbum acalorado da Alicia Keys

Eu adoro Alicia Keys! Como não amar essa mulher? Acompanho o trabalho dela desde “Fallin'”, o primeiro grande sucesso de sua carreira. O último álbum, “Girl On Fire”, lançado em novembro de 2012, chegou #nomeuplayer ano passado e ficou por lá muito tempo. Hoje, eu venho trazer um pouquinho para vocês desse som maravilhoso, cheio de emoção, solos de piano e vocais poderosos em ritmo de soul e R&B.

"Girl On Fire", álbum de Alicia Keys

O álbum da cantora norte-americana, natural de Nova Iorque, foi lançado pelo selo RCA Records e contém 13 faixas. “Girl On Fire” vendeu 159 mil exemplares em sua primeira semana de venda nos Estados Unidos e recebeu boas críticas da mídia. Além da música que dá nome ao álbum e ficou mundialmente conhecida, “Girl On Fire”, outros quatro singles foram lançados nos meses seguintes ao lançamento do seu quinto álbum de estúdio. Mesmo após 4 anos, este é o último trabalho oficial de Alicia… Então vamos a ele!

:star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Girl On Fire (2012)

"Girl On Fire", álbum de Alicia Keys

De Novo Adagio (Intro) :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Como de praxe, todos os álbuns da Alicia Keys iniciam com um solo de piano. Geralmente, estas “intros” dos álbuns têm melodias lindas e bem marcantes. Não é diferente com esta… A faixa tem pouco mais de 1min e é bastante delicada. Destaque para as notas mais agudas da melodia, que marcam os trechos da música de forma quase poética.

Brand New Me :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
E então começamos o álbum, de fato. “Brand New Me” inicia suavemente com um solo de piano e notas aveludada da voz da Alicia Keys. A música se mantém quieta até quase o final e explode somente quando chega na ponte. A voz da Alicia chega a ficar rouca neste momento (adoroooo!) e depois suaviza de novo… A música encerra graciosamente, da mesma forma como começou. A letra da música fala sobre a vida pessoal da cantora e o momento que estava vivendo… Um novo álbum, um som mais intenso, mais íntimo, uma nova pessoa, uma nova Alicia.

When It’s All Over :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
A terceira música do álbum é bem marcada com batidas de pratos metálicos e sons sintéticos. Em algumas partes, podemos ouvir o som do piano, mas a ênfase fica toda na voz da Alicia Keys. A melodia brinca com altos e baixos, acalmando um pouco no refrão. A parte final é ótima, com os gritos característicos da cantora. É uma música boa, mas sem muito destaque em relação às outras. A faixa tem participação do filho da Alicia, Egypt.

Listen To Your Heart :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Novamente, mais uma faixa sem muito destaque. Ela segue a mesma linha da anterior, focando a melodia na voz da Alicia, acompanhada de sons sintéticos e batidas insistentes. O refrão embala um pouco e dá mais corpo à música, mas não evolui muito mais. Esta é, provavelmente, uma das músicas mais neutras do álbum.

New Day :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
E então chegamos em “New Day”, mais um dos singles do álbum. E, na minha opinião, uma das melhores músicas deste quinto trabalho da Alicia Keys. O ritmo da música é bem contagiante e te deixa com vontade de dançar. O início é marcado com batidas de percussão e gritos com as iniciais da cantora, “AK”. Quando a voz entra, apresentando o refrão, a música começa a embalar de vez… Ouso dizer que essa faixa tem pitadas eletrônicas, com uma vibe dançante. A letra fala sobre se sentir bem, novos começos e força de vontade para nunca desistir. É uma canção bem para cima, animada e que te faz querer levantar da cadeira. Ou cantar bem alto!

Girl On Fire (feat. Nicki Minaj) :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Com participação da cantora Nicki Minaj, “Girl On Fire” começa com versos de rap e uma batida bem marcada de percussão. Depois a Alicia entra com sua voz aveludada, encorpando um pouco mais a música e trazendo a melodia que conhecemos tão bem. O refrão, com suas notas longas e agudas, é o destaque da música, obviamente. Eu gosto bastante da ponte da música, que fala um pouco mais sobre essa “mulher em chamas” e sua força. Adoro o final, quando a Alicia canta o último verso acapella. E ah, prefiro a versão sem a participação da Nicki Minaj, que é a do clipe abaixo. E só para constar, me identifico muito com a letra da música… Lalala!

Fire We Make (feat. Maxwell) :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
Se você já conhece a Alicia Keys, essa música vai te fazer lembrar das músicas do primeiro álbum dela. Ela tem um pegada muito forte de R&B, bem calma e gostosa de ouvir. A voz dela está mais suave do que nunca, “arrastada” daquele jeito que só ela sabe fazer… A voz do Maxwell também segue no mesmo clima, deixando a música ainda mais doce — se é que isso é possível. A canção inteira é acompanhada por sons de palmas (ou algo parecido com isso). Os solos de guitarra, as marcações no piano e os sopros de saxofone deixam a melodia ainda mais bonita. Incrível!

Tears Always Win :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
A oitava música do álbum é “Tears Always Win”, mais uma das minhas favoritas. Ela começa com um solo bem característico de piano, que marca a música inteira com uma melodia gostosa. O refrão é delicioso e a voz da Alicia não deixa a desejar em momento algum. É uma música triste, mas a energia que ela passa é boa. A letra fala sobre a saudade de alguém que já não está mais por perto e sobre as lágrimas que sempre acabam escorrendo. Não sei nem explicar direito, clica no play aí embaixo e escuta… São 4min de coisas boas, eu garanto a você.

Not Even The King :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Apesar de ter sido lançada como faixa promocional e de ter até tocado nas rádios aqui no Brasil, “Not Even The King” não é um dos singles deste álbum da Alicia Keys. O que é bem injusto, já que a música é tão intensa. A faixa é composta apenas de voz e piano e tem uma melodia belíssima, de verdade. A letra fala sobre as riquezas da vida e sobre como a felicidade não está atrelada a isso. Para variar, a ponte da canção é linda, principalmente quando a voz dela fica sussurada em alguns momentos… Certamente, é a música mais bonita do álbum, tanto melodicamente quanto pela letra. Kudos, Alicia. Kudos!

That’s When I Knew :star1: :star1: :star1: :star1: :star1:
Esta é, sem dúvidas, a minha música favorita do álbum. Ela inicia com um solo de violão baixinho e a voz doce da Alicia. A música continua delicada até o final, quando ela solta alguns gritos mais roucos e apaixonantes — faleço sempre que escuto. Eu ouvi essa música em loop por semanas, porque ela descreve exatamente o que eu sentia na época… Ah, se o crush soubesse. Nem sinto mais nada por ele, mas na época foi intenso. Hahaha! Obviamente, a música tem um significado especial para mim, mas isso não muda o fato de ela ser belíssima e gostosa de ouvir.

Right there
In a middle of a conversation
Wasn’t anything special you said
It was just there

Right then
I didn’t have time even over think it
I looked at you and all of a sudden
I was all in

It’s like my knees are all weak and them butterflies
They were dancing taking all of my air
From that moment on it was very clear

That’s when I knew I fell in love
That’s when I knew you were the one
That’s when I knew you stole my heart away from me
That’s when I knew that I was sunk
That was the moment that I knew I was in love
That’s when I knew, that’s when I knew, that’s when I knew

Limitedless :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
A décima primeira música do álbum tem um ritmo de música do guetto, se é que isso faz algum sentido. “Limitedless” é ritmada com instrumentos de percussão e tem frases bem marcadas em versos regulares. É tranquila, mas gostosa para dançar. Por conta dos vocais de apoio, ela parece ser uma canção do tipo “Olodum meets Gospel”. Mas isso não é algo ruim, a música é boa. Não chega a ser especial, na minha opinião, mas ela tem o seu lado bom também.

"Girl On Fire", álbum de Alicia Keys

One Thing :star1: :star1: :star1: :star0: :star0:
Essa faixa é calma, quase uma balada. Ela inicia com um combinho de guitarra e piano, revelando (mais uma vez) a voz aveludada da Alicia. No segundo verso, passamos a ouvir batidas de bateria e a música se encaminha para o refrão. Ela se mantém discreta e simples até o final, com falsetes e sussurros por todos os lados. A melodia é bonita e a letra relata um amor abandonado e como este outro alguém não o valorizou da forma devida. Aquela “única coisa”…

101 + Hidden Track :star1: :star1: :star1: :star1: :star0:
E para fechar o álbum, voltamos novamente para o duo de voz e piano… “101” é uma linda, cheia de emoção, sentimentos e esperança. De coração aberto, ela fala sobre alguém que a machuca, mas de quem ela não consegue se afastar… É uma música sobre dor, fé e amor. E o álbum então encerra com a faixa escondida, que inicia aos 4’30” da música. São algumas frases soltas, sendo acompanhadas por um solo de piano, sons sintéticos, batidas marcantes e gritos ao longe. A voz da Alicia está bem “rasgada”, passando a impressão de que o álbum foi encerrado com esforço, mas que deu tudo certo no final.

Provavelmente, não diria que é o melhor álbum da Alicia, mas tocou por meses no rádio do meu carro… Adoro a voz dela e acho que ela sempre capricha muito nas melodias e na maneira como expõe sua voz nos versos e palavras que canta… Ela é uma artista única, talentosíssima e que promete trazer ainda muita coisa boa para nós.

No próximo semestre, teremos a honra da sua presença no reality show americano The Voice, onde será uma das treinadoras do programa. Estou ansiosíssima para conhecer um pouco mais dessa mulher incrível. Porque, Alicia, nem te conheço, mas te acho espetacular, viu? :wink:

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 comentários em "“Girl On Fire”, o álbum acalorado da Alicia Keys"
  • oi, oi.

    eu gosto muito da voz da Alicia, mas, confesso que conheço muito pouco sobre o trabalho dela. Na verdade, só conheço três músicas: “girl on fire”, “no one” e “in common”, que ela lançou há poucos dias.

    pelo pouco que conheço, as músicas delas tem umas letras bem marcantes, né? os clipes tbm parecem ser bem fodas e mega produzidos. <3

    bjs!

  • Boa noite :)
    Nunca ouvi este álbum todo mas a voz dela é viciante. Gosto e muito.
    Mas nenhuma música superaria “Like you`ll never see me again”
    Que música linda *—*

    Beijos e se cuida