22 de março de 2016

Esse vício chamado Sam Smith…

Depois de mais de um ano após baixar o álbum “In The Lonely Hour”, do cantor britânico Sam Smith, foi que eu realmente parei para ouvir as músicas dele. Eu já havia escutado “Latch” em um music video no YouTube e também “Stay With Me”, que foi o seu primeiro grande sucesso, mas o meu conhecimento sobre o cantor parava por aí.

Ainda bem que eu resolvi conhecer mais o trabalho desse moço, porque ó… Viciei.

Sam Smith

Sam Smith é o nome artístico de Samuel Frederick Smith, um carinha de apenas 23 anos nascido em Londres, na Inglaterra. Após muitos anos de aulas de canto e composição musical, Sam ficou conhecido na mídia com a participação na música “Latch”, da banda Disclose, que foi lançada em 2012 e alcançou a décima primeira posição na parada de singles britânicos. No ano seguinte, ele gravou “La La La” com o cantor Naughty Boy e obteve o primeiro lugar nas paradas de sucesso.

Depois daí, a coisa só foi

Ainda em 2013, Sam Smith lançou um EP chamado “Nirvana” com 7 músicas, entre elas “I’ve Told You Now”, “Nirvana” e “Latch”, que eu adoro. Seu primeiro álbum de estúdio foi lançado em maio de 2014, pela Capitol Records, marcando o início do seu reconhecimento pelo mundo todo. Após o lançamento dos primeiros singles do álbum, “Lay Me Down” e “Money On My Mind”, Sam então estourou por todos os lados com a canção “Stay With Me”. Essa vocês conhecem, certo?

Em 2015, o danado ganhou 4 Grammys: Artista Revelação, Gravação do Ano com “Stay with Me”, Música do Ano com “Stay with Me” e Melhor Álbum de Pop com “In the Lonely Hour”. Depois de ganhar alguns Brit Awards e Billboard Awards nos últimos anos, ele também recebeu um Golden Globe Awards e um Oscar pela música “Writing’s On The Wall”, da trilha sonora de “Spectre”, dos filmes do 007. Muito amor! :heart:

Sam Smith

O álbum “In The Lonely Hour” é cheio de baladas e músicas de amor… Ele diz que seu álbum fala sobre amores não recíprocos, pelo fato de nunca ter sido amado de volta pelos seus interesses românticos. Aliás, para quem não sabe, Sam Smith é gay. Inclusive, tem uma música no álbum chamada “Leave Your Lover”, que deixa isso totalmente explícito.

Set my midnight terror free
I will give you all of me
Just leave your lover, leave him for me
Leave your lover, leave him for me

Depois de “Stay With Me”, Sam lançou mais dois singles do álbum: “I’m Not The Only One” e “Like I Can”, que eu amoooooo. Aliás, para ser bem honesta, eu amo todas as músicas do álbum dele. Escuto no carro o tempo inteiro e já sei cantar quase todas de cor. Eu coloco #nomeuplayer para tocar também, em casa e no trabalho. É um vício, não consigo parar.

Sam Smith

O som do Sam Smith é uma mistura de pop com soul e um pouco de batidas eletrônicas. É um álbum gostoso de ouvir, com lindas melodias, uma voz certeira e muito romance envolvido. Dá vontade de agarrar o travesseiro e chorar no cantinho… Mas no bom sentido, porque as músicas são sensacionais! Aliás, entre suas influências, Sam lista cantoras como Adele, Amy Whinehouse, Christina Aguilera, Beyoncé e Lady Gaga. Só divas! Hahaha!

Enfim, eu só queria compartilhar todo esse amor que estou sentindo por ele. Estou em um momento em que gosto de ouvir músicas calmas e confortantes, então estou aproveitando… E encontrei uma música dele que reflete muito bem o que ando sentindo (mas #abafa, néam?), o que só me fez ficar ainda mais fã.

E vocês? Curtem o som do Sam Smith? Contem para mim.

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *