3 de dezembro de 2010

Campanha: este blog é contra o bullying!

Tá rolando por alguns blogs aí uma campanha antibullying e eu acho muito interessante que este assunto se torne bastante popular e comentado entre as pessoas do mundo inteiro. Quem me indicou para postar aqui no blog foi a Sara, mas eu já tinha visto posts em alguns blogs e super apoio a campanha. Acho que é importante que todo mundo saiba o que é o bullying e se conscientizar que estas brincadeirinhas bobas tem um efeito muito grande sobre crianças e adolescentes, desencadeando isolamentos, disturbios e até trauma…

1. Explicar o que é bullying.
Bullying é uma situação caracterizada por atos de violência física ou psicológica, intencionais e repetidos, praticados por um indivíduo (ou um grupo) com o objetivo de intimidar ou agredir outro indivíduo. O termo inglês refere-se ao verbo “ameaçar, intimidar”. Estão inclusos no bullying os apelidos pejorativos criados para humilhar a vítima; espalhar comentários maldosos sobre a vítima; chantagem; fazer com que a vítima faça o que ela não quer, através de ameaças; fazer que a vítima passe vergonha na frente de várias pessoas; fazer comentários depreciativos sobre a aparência pessoal, orientação sexual, entre outros; e por aí vai… Este problema geralmente acontece em escolas, onde os valentões infernizam a vida dos que são incapazes de se defender. A versão digital desse tipo de comportamento é chamada de ‘cyberbullying’, quando as ameaças são propagadas pelo meio virtual.

2. Contar se você já passou por isso ou não. Se sim (e você estiver à vontade), conte sua historia. Caso contrário, expresse sua opinião sobre o assunto.
Graças a Deus, eu nunca passei por isso… Claro que, quando eu era pequena, já tive alguns apelidos que eu não gostava muito, mas nada grave e que tivesse algum efeito muito negativo em mim. No entanto, alguns de meus amigos e colegas eram bastante perturbados com apelidos e brincadeiras de mau gosto. Sempre apoiei e dizia a eles para não darem bola para o que falavam, mas imagino que estar na pele deles não era uma missão muito fácil. Acho que por mais inocente que fossem todas aquelas brincadeiras, só quem passou por isso sabe o quão difícil é e como isso pode afetar a vida inteira de uma pessoa. #sadbuttrue

3. Divulgar o link do blog que deu início a circulação do selo.
Quem me linkou foi a Sara, mas eu já tinha visto posts nos blogs do Henrique e da Mayara.

4. Indicar mais 6 blogs que você acha que vão aderir a esta campanha.
Não vou indicar ninguém específico, mas deixo aberto o convite para todos que também queiram divulgar a campanha. Acho que seria legal que bastantes pessoas falassem sobre isso em seus blogs, como forma de disseminar o assunto. Não necessariamente esta campanha, mas qualquer informação sobre bullying. Acho que o que vale é a informação e a conscientização! :wink:

Esse assunto de bullying foi bastante destacado no seriado Glee, que tem como personagens principais os “perdedores” da escola. De alguma forma, todos eles sofrem algum tipo de preconceito. Os produtores do seriado pegaram casos diversos, mas que são bem comum em escolas: o nerd, a gordinha, o homossexual, a menina grávida, etc. Acho legal que, mesmo enfatizando estas situações de bullying, o seriado consegue passar que este tipo de atitude não é correto e que as pessoas que sofrem com isso não merecem, de forma alguma, o que fazem com elas.

Não sei se vocês sabem, mas a minha musinha, a Demi Lovato, já sofreu bullying também. Quando ela era mais nova, por volta dos 12 anos, quando era mais gordinha, ela era o alvo das brincadeiras de mau gosto na escola. A situação se agravou tanto, que ela sentiu necessidade de sair da escola, passando a ser educada em casa. Por consequência das piadinhas, Demi ainda enfrentou distúrbios como a bulimia e a automutilação, passando a fazer cortes em si mesma. Por ter vivido isso na pele, Demi apoia campanhas antibullying, alegando que gostaria de ajudar as pessoas que passam por isso, porque sabe como pode ser horrível. “Quero influenciar a minha geração a ter mais auto estima”, acrescenta ela. Abaixo, um vídeo sobre a campanha da PACER, chamada “Teen’s Against Bullying”, da qual ela faz parte.

Espero que as pessoas se deem conta que este tipo de atitude deve ser exterminada da face da Terra! E usando as palavras da musinha, eu termino o meu post… “Ninguém merece ser tratado desta forma”. Portanto, conscientize-se!

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 comentários em "Campanha: este blog é contra o bullying!"
  • Acho super importante falar sobre o assunto, vendo os posts cheguei a conclusão que todo mundo já passou por uma ou outra situação de bullying. Acho que nem sempre as pessoas fazem por querer, mas no meu tempo – e acho que no seu também – não existia essa consciência sobre o que é bullying exatamente, então as pessoas faziam para sacanear. E, quando queriam, eram maldosas. Não tinha quem dissesse “olha, isso é muito errado e tem nome”.
    Complicado, né? Beijocas,

  • Oie tudo bem miga?
    Gostei do post =), eu já sofri bullying virtual mas consegui me superar e a pessoa que quis me derrubar está na mesma, não desejo nada de ruim mas Deus irá cuidar dessa pessoa e espero que ela tb se supere e não seja assim p/ o resto da vida, gostei da campanha e sou contra essas coisas ruins! Fora bullying!
    Bjs!!!

  • Acho super válido as pessoas participarem, eu já sofri Bullying e Cyberbullying e sei muito bem o que é isso, e realmente, ninguém merece passar por isso..
    Quanto mais pessoas aderirem à campanha, melhor!

  • Oi, Fernanda! Realmente abandonei o blog de vez. Até deletei o post do vizinho gaiteiro… não quis deixar mais nada lá. Não tive um motivo específico. Acho que a vida está muito corrida (sei que isso não é desculpa pq já esteve corrida outras vezes e eu mantinha o blog) e perdi a vontade, sei lá. :/ Se algum dia eu voltar, te aviso.
    Sobre a campanha antibullying… acho muito legal essa iniciativa. Nunca sofri com isso, mas também conheço gente que já sofreu e é bem triste. Nem sabia que a Demi Lovato já tinha sofrido com bullying também… quem diria, né? Queria ver agora a cara das pessoas que riam dela antes.
    Beijo!

  • Deram nome pra isso pelo menos né? Hehehe
    Eu confesso que quando eu era pequena, assim, na 4 série, acho que quem era a dona do pedaço era eu! Hehehe. Mas isso já tem tempo e felizmente foi só uma fase…

  • Bullying é um assunto que precisa mesmo de ser discutido. Isso está tomando proporções horriveis com a internet e é preciso conscientizar os jovens de hoje que isso é crime.
    beijos!

  • Assunto super importante mesmo (também postei no blog há um tempo atrás). Temos notícias de jovens q chegam a se suicidar por causa dessas supostas “brincadeiras” feitas pelos “amiguinhos”. Na época de escola, me lembro de colocarem apelidinhos em mim e me zoarem por eu ser nerd, mas na real, nunca liguei. Nunca me afetou esse tipo de coisa.
    Gostei da sua visita ao meu blog, espero q volte sempre tá!
    Beijos, boa semana =*

  • Aprovado…eu também estou nessa luta!!!mas não só contra o bullying como também contra todo tipo de discriminação…quem ganha com esses tipos de atitudes discriminantes???

  • Na minha época eu partia pro pau, não guardava as coisas. Isso é parecido com racismo, argumento é paleativo. Ninguem quer ficar no lugar da vitima e eu nunca me senti inferior aos outros, isso também é alienação e controle mental.