2 de janeiro de 2018

Balanço Anual de 2017

Dois mil e dezessete foi um ano estranho. Coisas boas aconteceram, mas outras tantas também me desanimaram bastante. Foi um ano em que eu planejei muito, no entanto, não consegui colocar metade das metas em prática. Eu aprendi que é difícil conquistar o mundo, mas que cada passo à frente é uma vitória a ser celebrada. Paciência é a chave para tudo.

Balanço Anual de 2017

Eu tenho a péssima mania de me cobrar em dobro e sempre criar altas expectativas. No fim das contas, o tombo é sempre maior também. Este ano, eu resolvi me dar uma folga, porque não é fácil ser totalmente produtiva quando você estuda em turno integral, tem dezenas de projetos para entregar semanalmente, trabalha em dois empregos, mora sozinha e tem um cachorro. A vida me mostrou (de novo) que é preciso ser egoísta em alguns momentos e colocar o bem-estar como a prioridade da listinha. Então, eu fiz o que era extremamente necessário e tentei aproveitar o resto do tempo para descansar um pouco a mente.

No balanço anual, o resultado foi positivo. Um ano inteirinho no Canadá, metade da faculdade concluída, visitas de amigos e familiares do Brasil, passeios em Niagara Falls e Collingwood, dois shows do Simple Plan, trabalhar como voluntária no TIFF (Toronto International Film Festival), ver o Lifehouse ao vivo pela primeira vez, ir a um jogo de beisebol e outro de futebol americano, dois shows do Hanson (com o bônus de encontrá-los após os shows para pegar autógrafos e tirar fotos), fazer amizade com pessoas queridas e conhecer a autora Marian Keyes pessoalmente. Reclamar não faz nenhum sentido, certo?

Além disso, eu quase bati a meta da minha #maratonaliterária de ler 30 livros durante o ano… Faltou um livro e meio para eu conseguir fechar o desafio, mas em outubro eu dei uma pausa no embalo da leitura para colocar os meus seriados favoritos em dia e acabei me perdendo no prazo — mas, ei, eu coloquei os seriados em dia. Vitória! E, querendo ou não, 28 livros em um ano foi um recorde para mim. Eu mereço palmas pelo esforço de conseguir este feito, apesar da correria cotidiana da minha vida.

Seriados em dia? Hell, yeah!

E já que estamos focando nas coisas positivas, vou deixar no (ano) passado tudo o que não deu certo ou não se desenrolou do jeito que eu queria. Este ano que começou agora promete ser bom e minha mente já está maquinando vários novos objetivos. Tudo ao seu tempo.

Espero que o 2018 de vocês seja incrível, cheio de desafios, sonhos realizados e metas cumpridas. Desejo que as pessoas tenham mais amor no coração e cuidem de seus próprios umbigos, para variar. E, por fim, torço para que eu consiga dedicar mais tempo ao brógui para compartilhar com vocês a minha jornada por aqui no Canadá. Feliz 2018, pessoal! Um ótimo ano a todos, de coração.

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 comentários em "Balanço Anual de 2017"
  • 2017 também me ensinou que a paciência é a chave pra tudo e que nem sempre tudo que a gente planeja dá certo. Senti uma invejinha dos shows, mas acompanhei tudo via insta e fiquei feliz por ver você realizando sonhos.
    Feliz 2018, Fê!!!

    • Oi Rê! Obrigada! Feliz 2018 para você também. Aliás, é impossível não lembrar de você sempre que eu penso ou vejo qualquer coisa do Simple Plan… Quem sabe um dia você vem me fazer uma visita em uma data próxima de um show deles e vamos juntas? Seria incrível, hein? Beijão! =***