22 de janeiro de 2018

Assistindo The Good Doctor

No final do ano passado, eu comecei a ver alguns pôsteres espalhados pelas ruas da cidade promovendo um novo seriado chamado The Good Doctor. Apesar de não saber o nome do ator do pôster, eu reconheci o rosto imediatamente e isso chamou minha atenção para o seriado. O nome do ator em questão é Freddie Highmore e ele interpretava o perturbado Norman Bates, no seriado de horror psicológico Bates Motel. Eu nunca acompanhei Bates Motel, mas me interessei por The Good Doctor logo de cara.

The Good Doctor

Algumas semanas depois de ver os pôsteres, eu já criei uma pasta com o nome "The Good Doctor" no meu computador, para me lembrar de baixar o piloto e começar a assistir o seriado. Eu procurei pela sinopse do seriado na internet e fiquei com mais vontade ainda de assistir. Eu adoro dramas médicos e o legal é que o seriado está sendo produzido pelo criador de House M.D., que eu assisti de cabo a rabo e sou muito fã.

The Good Doctor acompanha a vida de Shaun Murphy, um autista recém-formado em Medicina, que está prester a começar sua residência médica como cirurgião no Hospital St. Bonaventure, na cidade de San Jose, na Califórnia. Todos no hospital são contra a contratação do jovem médico, porque acreditam que ele não tem habilidades sociais para lidar com os pacientes. Mas, justamente por ser autista e ter a síndrome do sábio, Shaun consegue enxergar detalhes que passam despercebidos por outros médicos e começa a provar, aos poucos, o seu valor no time.

Dr. Shaun Murphy, de The Good Doctor
Freddie Highmore como Dr. Shaun Murphy em The Good Doctor

A história intercala cenas de sua vida presente — um médico autista de 25 anos, que mora sozinho, não tem família e lida com os desafios de exercer sua carreira mesmo com as dificuldades impostas pelo seu diagnóstico clínico — com lembranças de seu passado, quando fugiu de casa com seu irmão mais novo, por conta dos maus tratos do pai. Os momentos que ele vivencia agora se cruzam com fatos do passado, tornando algumas coisas mais claras em sua cabeça e também justificando suas ações e decisões.

Antes de mais nada, estou impressionada com o show de atuação do ator Freddie Highmore na pele do Dr. Shaun Murphy. Os maneirismos, a expressão facial, a entonação da voz, o olhar distante e perdido — nunca focando em um único lugar ou encontrando os olhos de outra pessoa — o movimento corporal e por aí vai. Não conheço pessoalmente ninguém que tenha autismo, mas acredito que ele está retratando muito bem as características especiais que são causadas pela doença. Nota dez, meu amigo.

The Good Doctor
Dr. Jared Kalu, Dra. Claire Browne, Dr. Neil Melendez e Dr. Shaun Murphy
The Good Doctor
Dr. Neil Melendez (Nicholas Gonzalez) e Dr. Shaun Murphy

Atuação à parte, o quão interessante é ver um autista atuando como médico cirurgião? Alguns episódios mostram o preconceito que algumas pessoas tem com ele, pois acreditam que ele não é capaz de realizar o papel de médico de forma apurada. Por exemplo, se fosse você ou algum familiar seu deitado na mesa de operação, você se importaria que um autista realizasse a cirurgia? Um assunto totalmente polêmico ao mesmo tempo que incrível — pois o fato de ser autista é o que o torna tão especial no seriado.

The Good Doctor
The Good Doctor

Fora o Freddie Highmore, o seriado conta com as participações de Nicholas Gonzalez (Dr. Neil Melendez), Antonia Thomas (Dr. Claire Browne), Chuku Modu (Dr. Jared Kalu), Beau Garrett (Jessica Preston) e Richard Schiff (Dr. Aaron Glassman). The Good Doctor estreiou no dia 25 de setembro de 2017 e é exibido pela ABC, nos Estados Unidos, e pela CTV, no Canadá. Até esta semana, já foram exibidos 12 episódios da primeira temporada e a história está ficando cada vez mais interessante. Estou realmente adorando!

The Good Doctor
Dra. Claire Browne (Antonia Thomas) e Dr. Shaun Murphy
The Good Doctor
Dr. Aaron Glassman (Richard Schiff) e Jessica Preston (Beau Garrett)

Se vocês tiverem oportunidade de acompanhar ou assistir alguns episódios, eu tenho certeza de que não vão se arrepender. Estou aguardando ansiosamente pelos próximos episódios (talvez não tanto quanto a quinta temporada de The 100, porque, meodeus, vai ser incrível!) e sei que o enredo tem tudo para trazer muita coisa incrível pelos próximos meses.

The Good Doctor

Eu coloquei quase todas as minhas séries em dia no final do ano passado, mas ainda tenho algumas que estou atrasada e querendo voltar a assistir assim que possível. Mesmo assim, estou sempre aberta a novas histórias e guardo um cantinho no meu coração para adicionar outras séries na minha watchlist. Inclusive, tem alguma nova série bacana que vocês estão assistindo e gostando? Me indiquem nos comentários, por favor. Eu tenho pouco tempo livre para assistir os meus seriadinhos, mas o esforço é sempre válido quando é para assistir algo bom, não é mesmo? :wink:

Gostou deste post?
(0)
Comente Este Post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 comentários em "Assistindo The Good Doctor"
  • Bom dia :)
    Como está?

    Eu desconhecia esta série :(
    Passa na tv ai né? Não sei por aonde assistir ni Brasil
    Mas vou confessar que tenho um preconceitozinho com seriados de médicos,hospitais...já comecei a ver Greys Anatomy e não achei graça nenhuma kkkk

    Beijos e se cuida

  • Olha quem eu encontro na Blogosfera depois de tanto tempo, tô precisando maratonar umas series novas. Essa me deixou com a pulga atras da orelha, curti. Saudades Fer!

  • Fiquei interessada em assistir The Good Doctor porque eu tbm adoro um bom drama médico! Inclusive recebi outra indicação esses dias, The Resident, que é com a Emily Vancamp (de Revenge, que eu amava) e 9-1-1, que eu ainda não sei direito sobre o que é mas a Taty já disse que vou gostar (geralmente gostamos dos mesmos seriados heh).
    Essa questão dele ter autismo me lembrou daquele cirurgião cardíaco de Chicago Med (que agora esqueci o nome).
    Estou assistindo poucas séries no momento. Comecei recentemente Grace & Frankie que é genial nas sutilezas. Mas de resto só vejo as mesmas que já via há tempos: Grey's Anatomy, Chicago Fire, Chicago Med e Crazy Ex-Girlfriend (que é muito inteligente e tá cada vez mais profunda). Comecei a ver Dark tbm, mas só vi dois episódios, gostei muito, apesar de ainda estar bem confusa na história. Uma que quero começar é This Is Us, mas tenho que me preparar psicologicamente...
    Um beijo, Fê!